Para quem gosta de dirigir, poucos carros satisfazem tanto quanto o Subaru WRX STI. O motivo é fácil de entender. Assim como um Rolex, que usa o que há de melhor em termos de materiais, peças e desenvolvimento para a criação de um relógio, o WRX STI é um carro milimetricamente pensado em tudo o que é necessário para contornar curvas com perfeição, além de sair delas com potência e torque de sobra para acelerar.

Quer uma prova de tudo isso? Então vamos entrar no mundo STI. Na nova geração, o sedã conta com sistema de freios fornecido pela consagrada Brembo e a estrutura ganhou em rigidez torcional com a aplicação de mais aços de alta resistência, o que ajuda muito em um esportivo. A direção é extremamente direta e são necessárias apenas duas voltas e meia do volante para ir de um batente a outro. O peso do volante, diga-se de passagem, é ligeiramente mais pesado do que o normal, algo bem-vindo em um automóvel com essa proposta.

Já a suspensão dá uma mostra de todo o brilhantismo – e originalidade – dos japoneses na hora de criar um carro. O conjunto dianteiro é composto de braços de alumínio em L montado de forma inversa ao aplicado geralmente nos carros convencionais, segundo a Subaru para reduzir a massa não suspensa do carro e, com isso, ganhar agilidade e melhores respostas nas curvas.

A suspensão recebe um acerto todo especial do time da Subaru Tecnica International (STI), sendo que as tradicionais rodas com pintura dourada são de alumínio forjado e fornecidas pela BBS. De série elas contam com aro 18” e são calçadas em pneus 245/40, um perfil muitas vezes baixo demais para nossas ruas e avenidas nem sempre em bom estado. 

Completando o pacote de mimos mecânicos do WRX STI, encontramos um diferencial Torsen para as rodas traseiras e um avançado sistema que analisa o ângulo de esterçamento do volante, posição do acelerador, força G, atuação dos freios, faixa de rotação e velocidade das rodas para enviar a melhor quantidade de torque a cada uma delas. A tração, como não poderia ser diferente em um Subaru, é integral e a cereja do bolo é o Multi-Mode Driver Controlled Center Differential (DCCD), que permite ao motorista deslocar um pouco mais de força para o eixo traseiro ou dianteiro, conforme a necessidade.

Entenderam porque o WRX STI é tão aclamado entre os esportivos?

 

Subaru WRX STI 2.5 turbo

  • Resumo

    Preço

    De R$ 194.900

    Categoria

    Esportivo médio

    Rivais

    Mitsubishi Lancer EVO

    Vendas em 2015

    n/d

  • Mecânica

    Motor

    2.5 16V turbo

    Potência

    310 cv a 6.000 rpm (G)

    Torque

    40 kgfm a 4.000 rpm (G)

    Transmissão

    Manual, 6 marchas

  • Dimensões

    Medidas

    4,59 m de comprimento, 1,79 m de largura, 1,47 m de altura e 2,65 m de entreeixos

    Peso

    1.516 kg

    Porta-malas

    460 litros

 

Com tantos recursos o motor parece até um detalhe, mas claro que neste Subaru ele é um componente muito importante. O propuslor segue a tradicional configuração boxer (cilindros contrapostos), que ajuda a diminuir o centro de gravidade do carro e (longe de ser uma coicidência) melhorar as respostas dinâmicas. Com 4 cilindros e deslocando 2.457 cm³, ele conta com a ajuda de um turbo para entregar 310 cv e 40 kgfm de torque. De acordo com dados de fábrica, isso é suficiente para levar o sedã de 0 a 100 km/h em 5,2 segundos. Um número excelente.

Assim como o volante tem as respostas e o peso certo, o câmbio manual de 6 marchas acrescenta ainda mais brilho no conjunto do WRX STI. Ele é muito justo e curto, perfeito para uma condução em pista onde você precisa de trocas rápidas, e também agrada muito no uso cotidiano. No início você até precisa ganhar um pouco de intimidade com ele, já que trocar a 3ª com a 5ª em alguns casos chega a ser até comum.

Para quem dirigiu o STI anterior vai sentir uma leve mudança no caráter do novo STI. Assim como ocorreu em modelos como o Volkswagen Golf GTI, a sensação é o Subaru ficou um pouco mais dócil. Se você deixa o Subaru Intelligent Drive (SI-Drive), que controla as respostas do motor e acelerador, no modo Intelligent, você tem nas mãos um sedã bem adequado para o uso diário. Dá até para ir com ele no supermercado sem culpa. Aliás, esse é um ponto bem interessante do WRX STI: ao contrário de muitos esportivos, o sedã oferece ótimo espaço interno e amplo porta-malas, suprindo sem problemas as necessidades de uma família.

Já se você gira o controle rotativo do SI-Drive para os modos Sport ou Sport Sharp, o STI começa a resgatar a aura do passado. Não que essa mudança do STI ou mesmo do Golf GTI devam ser encaradas como algo negativo: é apenas a adequação às necessidades de novos tempos. Ambos seguem como excelentes esportivos cada um a seu modo.

Outra prova dessa nova personalidade do WRX STI pode ser notada até mesmo no interior do sedã. O modelo, acostumado com um interior simples, porém bem montado, agora deu um salto no acabamento. Há partes da cabine com revestimento em Alcantara, couro preto ou vermelho e até mesmo a opção de sistema de som Harman Kardon.

Partida por botão, chave presencial... tudo isso agora faz parte do modelo, incluindo uma central multimídia que chegará nos carros comercializados no Brasil a partir deste ano.

E quando você aciona a ignição do STI não dá vontade de sair de dentro dele. É fato que encarar longos congestionamentos tendo que lidar com o pedal da embreagem bem mais pesado do que o normal cansa um pouco, mas pegar uma estrada com o Subaru é um belo exercício de relaxamento. É onde o sedã se sente em casa.

É nítido como a estrutura do modelo transparece bem mais rigidez em relação ao STI anterior, enquanto a suspensão trabalha de uma forma exemplar. O STI é tipo do carro no qual o conjunto é tão competente que dificilmente você sentira medo ou algum tipo de instabilidade que lhe impeça de fazer alguma manobra. Ágil, super estável nas curvas e impecável na hora de frear. Poucos modelos oferecem tanto por até R$ 200.000.

Claro que, se você quiser ter um esportivo puro-sangue como ele, terá que fazer algumas concessões. Uma delas é o conforto ao rodar na cidade. Como já falamos da embreagem, a suspensão também foca bem mais em manter a carroceria sempre equilibrada nas curvas do que absorver irregularidades do piso. Mesmo pequenas ondulações no asfalto já são sentidas pelos passageiros, buracos então...

Fora isso o “trovão azul”, um dos apelidos mais conhecidos do WRX STI devido à famosa combinação da cor azul como as rodas douradas, como você confere nas imagens, segue digno de todo a mística e o culto de muitos admiradores. Um porta-voz de tudo o que a marca é capaz de fazer em termos de esportividade e qualidade técnica, o STI vale cada centavo. 

 
 
Subaru WRX 2016
 
Subaru WRX 2016
Subaru WRX 2016
Subaru WRX 2016
 
Subaru WRX 2016
Subaru WRX 2016
Subaru WRX 2016
 
Subaru WRX 2016
Subaru WRX 2016
Subaru WRX 2016
 
Subaru WRX 2016
Subaru WRX 2016
Subaru WRX 2016
 
Subaru WRX 2016
Subaru WRX 2016
Subaru WRX 2016
 
Subaru WRX 2016
Subaru WRX 2016
Subaru WRX 2016
 
Subaru WRX 2016
Subaru WRX 2016
Subaru WRX 2016
 
Subaru WRX 2016
Subaru WRX 2016
Subaru WRX 2016
 
Subaru WRX 2016
Subaru WRX 2016
Subaru WRX 2016
 
Subaru WRX 2016
Subaru WRX 2016
Subaru WRX 2015
 
Subaru WRX 2015
Subaru WRX 2015
Subaru WRX 2015
 
Subaru WRX 2015
Subaru WRX 2015
Subaru WRX 2015
 
Subaru WRX 2015
Subaru WRX 2015
Subaru WRX 2015
 
Subaru WRX 2015
Subaru WRX 2015
 
 

O "Guru dos Carros", César Tizo se juntou ao time este ano e está à frente dos portais AUTOO e MOTOO. É o expert em aconselhar a compra de automóveis

César Tizo |