Os gigantescos recalls, que já superam as 10 milhões de unidades neste ano, parecem não ter afetado a imagem da Toyota – talvez tenham sido vistos como uma cautela exacerbada da fabricante japonesa. Fato é que por mais um ano a marca se manteve na liderança de vendas mundiais: de janeiro a outubro deste ano, foram comercializados pela empresa 4.474.705 veículos, um aumento de 7,4% em relação ao mesmo período de 2009. A Volkswagen, que pretende ser a número 1 do mundo até 2018, cresceu 9,6% nos primeiros dez meses do ano, somando 3.624.052 unidades vendidas.

O destaque é a Kia, que apesar de aparecer na décima posição foi a marca que mais apresentou crescimento de janeiro a outubro. A sul-coreana vendeu 25% a mais neste ano, emplacando 1.316.530 veículos. Quem também teve desempenho surpreendente foi a Chevrolet, quarta colocada mundial, que incrementou suas vendas em 22,6%, chegando a 2.935.274 exemplares.  A única montadora que apresentou declínio foi a Fiat: 6,6% a menos que 2009, caindo de 1.643.947 para 1.535.994 veículos comercializados.

"A Chevrolet mantém um crescimento fantástico e com o foco cada vez mais no cliente. Para 2011 podemos esperar mudanças nas primeiras posições, demonstrando que a estratégia e a inovação funcionam", prevê Luiz Carlos Augusto, diretor superintendente da Jato Dynamics do Brasil. Confira abaixo o ranking completo:

Toyota: 4.474.705 (7,4%)
Volkswagen: 3.624.052 (9,6%)
Ford: 3.576.732 (10,5%)
Chevrolet: 2.935.274 (22,6%)
Honda: 2.576.178 (3,6%)
Nissan: 2.540.030 (17,5%)
Hyundai: 2.425.278 (13,5%)
Fiat: 1.535.994 (-6,6%)
Renault: 1.371.111 (13,1%)
Kia: 1.316.530 (25,0%)

Rodrigo Mora

|