Os chamados de recall para automóveis são normalmente realizados por conta de irregularidades nos projetos ou por falhas mecânica ou humana durante os processos de produção. A Mazda encontrou um novo culpado para justificar a revisão de 52.000 carros nos Estados Unidos: aranhas. Segundo a marca, o aracnídeo ao tecer suas teias pode causar, em médio prazo, vazamentos de combustível e até mesmo incêndios. O modelo “picado” foi o sedã Mazda6.

Segundo relatório da Administração Nacional da Segurança Rodoviária dos EUA (NHTSA), o pequeno artrópode costuma montar suas armadilhas de seda justamente no tubo ligado ao tanque de combustível, prejudicando a ventilação do compartimento. Por conta dessa invasão aracnídea, a pressão do tanque pode aumentar, causando rachaduras e, consequentemente, vazamentos. Por isso o risco de incêndio. A Mazda, no entanto, informa que nenhum caso de acidente foi notificado até o momento.

E os aracnídeos também parecem ter certo apreço por carros de bandeiras asiáticas. Apesar de ainda não terem recorrido a chamados de recall, Honda e Hyundai também estão fechando o cerco as aranhas. As duas marcas alertaram suas concessionárias nos EUA sobre a possível presença do animal nos bocais de combustível de seus carros. No caso da marca japonesa, já foram registrados ocorrências semelhantes as do Mazda6 com o Accord 2008.

Thiago Vinholes

|