Enquanto os norte-americanos se concentram em desenvolver modelos elétricos, os fabricantes europeus têm optado por investir outras tecnologias, sobretudo os motores a diesel super eficientes ou, mais no futuro, o hidrogênio. Não mais. A Renault está quebrando a regra ao criar seu primeiro modelo de testes utilizando um sistema elétrico.

O nome é até familiar – Kangoo, uma multivan vendida no Brasil na geração anterior –, mas o carro é bem diferente. Baseada na versão Be bop, o conceito recebeu a sigla “ZE”, de “zero emission”, ou emissão zero de poluentes.

Com ele, a marca pretende apriomorar a tecnologia para uso em seus modelos de série. Por isso, o Be bop tem motor elétrico de 60 cv com bateria de íon de lítio, a mais usada hoje. Mas o carro é capaz de percorrer 100 km sem recarga – o Volt, da Chevrolet, só alcança 64 km. Não é só isso. Mesmo sendo uma multivan, com sua grande altura, o BE bop teve a carroceria modificada para reduzir o chamado arrasto aerodinâmico.

O que mais chama a atenção no carro é o mostrador localizado na lateral do veículo, que revela o nível de carga da bateria no estilo visto em telefones celulares. Mas, sem dúvida, é um item que não estará nos carros de produção.

Ricardo Meier

Publisher do AUTOO é o criador do site e tem interesse especial pelo sobe e desce do mercado, analisando os números de vendas de automóveis todos os meses

Ricardo Meier |