Era praticamente impossível deixar o Continental GT mais bonito. Mas para os designers da Bentley, não. Ainda que discretamente, o novo cupê mudou externamente, com grade dianteira e para-choques redesenhados, faróis levemente “puxados” para cima e lanternas mais achatadas. As rodas são novas e maiores, o que deixou o carro mais largo – embora mantenha as medidas de altura e comprimento.

Outra grande novidade está sob o capô. Manteve-se o bloco de 6 litros biturbo W12, mas elevou-se sua potência de 552 cv para 567 cv. E, acredite, é bicombustível. A transmissão é automática, de seis velocidades, enquanto a velocidade máxima, segundo a Bentley, chega a 317 km/h. Sem revelar detalhes, a Bentley avisa que em 2011 chega um motor 4 litros V8, de injeção direta de combustível.

Internamente, há o mesmo extremo requinte da versão anterior, mas com uma nova tela de oito polegadas do tipo touchscreen, que abriga a navegação orientada pelo Google Maps e um hard disk de 30GB. No Brasil, a Bentley vende o Continental, na versão SuperSport, por R$ 1.350.000.

 

Rodrigo Mora

|

Veja mais notícias da marca