Nesta segunda-feira, 7 de março, a alemã BMW completa 100 anos de sua fundação com uma série de eventos tanto em sua sede de Munique, como em algumas regiões ao redor do mundo. Com uma rica hostória de altos e baixos, a fabricante já anuncia que se prepara “para os próximos 100 anos”. Uma das medidas, por exemplo, é reduzir o consumo de água, energia elétrica, solventes, dentre outros, em até 45% por volta de 2020.

Voltando um bom tempo para trás, para chegarmos até empresa que conhecemos hoje como BMW AG é necessário voltarmos para as origens dos fundadores Karl Rapp e Gustav Otto. A história é complexa e envolve a aglutinação de três empresas, a Flugmaschinenfabrik Gustav Otto, a Rapp Motorenwerke e a Bayerische Flugzeug-Werke AG (BFW). E foi justamente a data de fundação da BFW que entrou para a história como o marco inicial da Bayerische Motoren Werke (fábrica de motores da Baviera), ou simplesmente BMW.

Com os pés na aviação, a função primordial da BMW era produzir motores para os aviões que lutavam na Primeira Guerra Mundial. Vale destacar que, em 17 de junho de 1919, o piloto Franz Zeno Diemer estabeleceu o recorde de altitude em voo ao atingir 9.760 metros a bordo de um F37 equipado com o motor BMW IV. A empresa, contudo, precisou rever sua estratégia após a derrota do país no combate e a consequente instauração do Tratado de Versailles, que proibiu a fabricação de propulsores aeronáuticos. Logo, a empresa alterou sua rota com destino ao desenvolvimento de motocicletas.

Nascem os veículos BMW

Com um forte legado entre as motocicletas por meio de sua divisão BMW Motorrad, o primeiro veículo produzido pela companhia alemã movimentava-se sobre duas rodas. A BMW R 32, lançada em 1923, foi considerada revolucionária para os padrões da época em especial pela sua construção. Dois anos depois, em 1925, foi a vez da alemã apresentar a R 37, com apelo mais esportivo e muito bem-sucedida nos campeonatos da época.

Já em 1928 a BMW adquiriu a Fahrzeugfabrik Eisenach e começou a trilhar seu caminho sobre quatro rodas. A BMW passou a produzir modelos da inglesa Austin Motor Company sob licença.

Em 1933 foi a vez de um passou muito importante na trajetória da empresa com a apresentação do BMW 303, modelo que estreou a tradicional grade dianteira “duplo rim” e utilizava motor 6 cilindros. Três anos depois, o BMW 328 Roadster começou a mostrar ao mundo os pilares que norteiam os projetos da marca até hoje: esportividade, distribuição de peso sempre próxima da ideal e todo o cuidado com o comportamento dinâmico dos modelos.

 
 
BMW 303
 
BMW 303
BMW 303
BMW 328
 
BMW 328
BMW 328
BMW 328
 
BMW 328
BMW 328
BMW 328
 
BMW 328
BMW 328
BMW 328
 
BMW 328
BMW 328
BMW 507
 
BMW 507
BMW 507
BMW 507
 
BMW 507
BMW 507
BMW 1500
 
BMW 1500
BMW 1500
BMW 1500
 
BMW 1500
BMW 1500
BMW 1500
 
BMW 1500
BMW 1500
BMW R 32
 
BMW R 32
BMW R 32
 
 

Nas décadas de 1930 e 1940, um capítulo triste na história da BMW diz respeito ao uso de trabalhadores forçados, como presos em campos de concentração, para auxiliar na fabricação de motores para aviões utilizados pelo exército de Hitler. Em 1999, contudo, a empresa foi uma das fundadoras da fundação “Erinnerung, Verantwortung, Zukunft” (Lembrança, Responsabilidade, Futuro) para compensar as vítimas de trabalho escravo.

No fim da década de 1950, ainda vivendo o trauma do pós-guerra, a BMW mergulhou em uma grave crise financeira e quase foi adquirida pela Daimler, dona da marca Mercedes-Benz, algo que só não ocorreu pela resistência de alguns acionistas e concessionários da marca, todos crentes da viabilidade da empresa. Vendo a devoção que os envolvidos na crise demonstravam com a empresa, o industrial Herbert Quandt, que já tinha participação acionária na BMW, resolveu fazer um aporte e salvar a companhia da falência. Até hoje seus descendentes são proprietários de grande parte da empresa. Na época, em 1955, a BMW mostrou que podia cativar também pelo design e fez sucesso com o 507 Roadster, considerado um dos carros mais bonitos de todos os tempos e que colecionou fãs como Elvis Presley.

Avançando alguns anos, em 1961 a BMW apresentou um dos modelos mais fundamentais e relevantes de sua história. O BMW 1500 criou o segmento dos sedãs familiares esportivos, que hoje culminou na Série 3. Vale destacar que ele, assim como o Mercedes-Benz Classe C, são os modelos de maior procura na linha das fabricantes.

Atualmente a BMW também administra as marcas MINI e Rolls-Royce e vêm obtendo grande sucesso com ambas. No Brasil, a fabricante alemã começou um ciclo de forte investimento por aqui, incluindo a produção nacional na fábrica catarinense de Araquari. O Série 3 foi o primeiro produto da BMW a sair da unidade e, inclusive, conta com motorização flex para atender a demanda local.

César Tizo

O "Guru dos Carros", César Tizo se juntou ao time este ano e está à frente dos portais AUTOO e MOTOO. É o expert em aconselhar a compra de automóveis

César Tizo |