BMW está ainda mais bem representada no segmento de carros de luxo. A fabricante alemã anunciou nesta semana a chegada da sexta geração do Série 7, seu modelo topo de linha que aposta em recursos tecnológicos, como é o caso da nova chave Display Key, que traz uma tela de 2,2 polegadas e permite ao motorista estacionar o veículo mesmo do lado de fora (veja vídeo no final do texto).

No visual, o novo BMW Série 7 oferece certo conservadorismo, mas com traços característicos entre os modelos da marca. A dianteira é marcada pela grade dupla, com filetes horizontais, e os faróis espichados para as laterais, que oferecem iluminação em LED ou sistema Laserlight como opcional. Nas laterais, o modelo abusado dos detalhes cromados, enquanto na traseira há lanternas em forma de “L”, cortadas por um filete que percorre toda a tampa do porta-malas.

Já na parte de dentro, por se tratar de um automóvel para os mais exigentes, o Série 7 abusa do bom acabamento, com direito opção de couro Dakota ou Nappa e detalhes em madeira e alumínio. Um recurso interessante é o sistema iDrive, que pela primeira vez aparece em forma de display touch.

Além de utilizar o controlador para acessar o sistema, suas funções podem ser selecionadas e ativadas ao tocara superfície da tela. O iDrive dispõe ainda de controles por gestos, algo inédito, que pode ser usado para diversas funções, como controle de volume em aplicações de áudio e aceitar ou receber chamadas telefônicas.Se sobressai, porém, os bancos traseiros (onde o proprietário do veículo deve passar boa parte do tempo).

Academia a bordo

Na parte de trás, o BMW dispõe de dois bancos reclináveis eletricamente em até 42,5 graus e com ventilação, sistema de massagem e o Vitality Programme, que permite aos passageiros se envolver em exercícios físicos para revitalizar o corpo durante viagens. Há ainda a opção Executive Lounge Seating, que empurra para frente o banco dianteiro em até 9 centímetros.

O console traseiro do carro oferece uma mesa dobrável, suporte para copos e o sistema Touch Command, que inclui um tablet removível de 7 polegadas, que permite controlar o sistema de entretenimento e recursos de conforto, além de reprodução de áudio e vídeo, jogos e internet.

Nos demais equipamentos, o BMW Série 7 conta com teto panorâmico de vidro Sky Lounge (que ativa LEDs a noite, simulando um céu estrelado), pacote Ambient Air (que ioniza o ar e gera uma seleção de oito aromas) e sistema de som Bowers & Wilkins.

Apesar de todas essas novidades, o BMW teve redução de peso. Graças ao EfficientLightweight, o modelo está até 130 quilos mais leve que o modelo anterior. O sedã traz como destaque o Carbon Care, uma herança dos modelos “i” (leia-se i3 e i8), que envolve o uso de elementos como fibra de carbono na fabricação da célula de sobrevivência do automóvel.

 
 
BMW Série 7 2016 BMW Série 7 2016
BMW Série 7 2016 BMW Série 7 2016
BMW Série 7 2016 BMW Série 7 2016
BMW Série 7 2016 BMW Série 7 2016
BMW Série 7 2016 BMW Série 7 2016
BMW Série 7 2016 BMW Série 7 2016
BMW Série 7 2016 BMW Série 7 2016
BMW Série 7 2016 BMW Série 7 2016
BMW Série 7 2016 BMW Série 7 2016
BMW Série 7 2016 BMW Série 7 2016
BMW Série 7 2016 BMW Série 7 2016
BMW Série 7 2016 BMW Série 7 2016
BMW Série 7 2016 BMW Série 7 2016
BMW Série 7 2016 BMW Série 7 2016
BMW Série 7 2016 BMW Série 7 2016
BMW Série 7 2016 BMW Série 7 2016
BMW Série 7 2016 BMW Série 7 2016
BMW Série 7 2016 BMW Série 7 2016
BMW Série 7 2016 BMW Série 7 2016
BMW Série 7 2016 BMW Série 7 2016
BMW Série 7 2016 BMW Série 7 2016
BMW Série 7 2016 BMW Série 7 2016
BMW Série 7 2016 BMW Série 7 2016
BMW Série 7 2016 BMW Série 7 2016
BMW Série 7 2016 BMW Série 7 2016
 
 

O novo BMW Série 7 estará disponível com uma vasta gama de motores. O modelo 750i será equipado com um propulsor 4.4 V8 TwinPower Turbo, com 450 cv e 66,3 kgfm de torque, capaz de acelerar de 0 a 100 km/h em menos de 4,4 segundos e alcançar máxima de 250 km/h. Já o 740i traz o 3.0 TwinPower Turbo, de seis cilindros, com 326 cv e 45,9 kgfm, que atinge os 100 km/h em menos de 5,5 s.

No caso do 730d, o sedã oferece um 3.0 TwinPower Turbo de seis cilindros a diesel, com 265 cv e 63,2 kgfm. Este modelo vai de 0 a 100 km/h em 5,8 s. Por fim, o BMW 740e traz um motor 2.0 TwinPower Turbo de quatro cilindros a gasolina, com outro elétrico e bateria de íon de lítio, capaz de oferecer potência combinada de 326 cv. O modelo híbrido alcança os 100 km/h em 5,5 s e tem consumo médio de 47,6 km/h, com autonomia de 40 km no modo elétrico. 

Todos os modelos são equipados com o câmbio automático Steptronic de oito velocidades. Há ainda como opcional a tração integral xDrive.

Com todas essas armas, a briga entre o Série 7 e o Classe S, da Mercedes-Benz, deve ficar ainda mais acirrada.

Redação

Redação |