A Fiat começou 2017 com uma ‘faxina’ em seu portfólio. Como já era esperado, os modelos Idea, Bravo e Linea deixaram de ser oferecidos oficialmente – o que resta nas concessionárias é estoque ainda do primeiro semestre. E até o mexicano Freemont, uma versão da Fiat do Dodge Journey (que, a princípio, segue à venda), saiu de cena. Ele era outro modelo cujas vendas caíram demais em 2016.

O fim da produção do Idea, Bravo e Linea já havia sido revelado pelo site Autos Segredos, conforme fontes da linha de montagem. A montadora, no entanto, negou argumentando que os três seriam vendidos conforme a demanda.

No entanto, era claro que esses automóveis já haviam perdido mercado a ponto de não serem mais viáveis comercialmente.O mesmo ocorreu com o SUV Freemont, que já deveria ter sido substituído por uma nova geração do Journey, mas que foi suspensa pela FCA.

De quebra, a Fiat também eliminou duas versões de entrada do Palio (Fire) e do Siena (EL), ambas da primeira geração. Além deles, não consta mais do site da marca a versão comercial do Doblò, embora o modelo de passageiros siga com um volume respeitável de vendas.

Atualização em curso

As mudanças no line-up da Fiat estão sendo gestadas desde o ano passado. A marca perdeu uma enorme fatia de participação do mercado, que ficou menor e mais seletivo. Com isso, a ideia parece ser enxugar a quantidade de modelos e focar em produtos mais atraentes – ou seja, é provável que a perua Weekend e o Doblò sejam os próximos a deixar o mercado.

Caso isso se confirme, no final de 2017 deverão restar os seguintes carros de passeio em ordem de preço:

- Fiat Mobi
- Fiat Uno
- Fiat X6H (sucessor do novo Palio, Punto e Bravo)
- Fiat X6S (sucessor do Grand Siena e Linea)
- Fiat 500 (com importação mais pontual)
- Fiat X6P (sucessora da Strada)
- Fiat Toro

Falta, evidentemente, nesse cenário um SUV compacto e, embora o presidente da FCA já tenha deixado claro que esse segmento é quase exclusivo da Jeep nunca se pode subestimar o clamor da rede de concessionários que certamente está feliz com as ótimas vendas da picape Toro.

É certo que até que o país saia da crise econômica, as vendas de carros zero km deve se concentrar na faixa que vai de R$ 45 mil a R$ 100 mil e onde as três novidades esperadas para 2017 (a nova família X6) ficará e complementará a Toro. Outra certeza é que o volume de vendas de outros anos não deverá ser repetido, porém, a margem de lucro será sem dúvida maior e isso conta mais numa época como a que vivemos.

 
 
Fiat Bravo 2016
 
Fiat Bravo 2016
Fiat Bravo 2016
Fiat Freemont 2016
 
Fiat Freemont 2016
Fiat Freemont 2016
Fiat Linea 2016
 
Fiat Linea 2016
Fiat Linea 2016
Fiat Idea Adventure Extreme
 
Fiat Idea Adventure Extreme
Fiat Idea Adventure Extreme
 
 
Ricardo Meier

Publisher do AUTOO, é o criador do site e tem interesse especial pelo sobe e desce do mercado, analisando os números de vendas de automóveis todos os meses

Ricardo Meier | http://www.jcceditorial.com.br/