Antes uma cor com pouca aceitação em alguns mercados, como na cidade de São Paulo onde é a tonalidade obrigatória para os táxis, a cor branca surpreendeu e se manteve no topo da preferência dos brasileiros, com 37% dos modelos adquiridos, segundo o relatório da PPG, empresa que atua na área de tintas e revestimentos automotivos.

A cor banca conseguiu finalmente superar o prata, que aparece em segundo da lista com 29% da preferência dos brasileiros. Logo depois figuram o preto com 12%, o cinza com 10% e o vermelho com 8%. Segundo a PPG, a procura pelo carro branco triplicou em menos de uma década. A cor tinha participação de 13% em 2009.

De acordo com a empresa, cerca de 40% dos carros de luxo comercializados no Brasil são brancos, enquanto na faixa dos carros “populares” a participação também segue com destaque, ficando com 35% de todas as unidades comercializadas.

E se é o que o povo quer, a indústria tratou de desenvolver nuances para o branco com o objetivo de disseminar ainda mais a presença da tonalidade nos carros. Apesar do branco liso ocupar a preferência nacional, o branco perolizado, mais difícil de ser produzido e também mais caro, está ganhando uma boa aceitação. A empresa também desenvolveu uma nova derivação, chamada branco off white, que é mais escuro e amarelado em relação ao branco tradicional.

Partindo para os dados colhidos no mundo, o resultado do Brasil está alinhado com o gosto global por cores. Nesse cenário o branco domina 38% dos carros novos, uma alta de 3% em relação ao ano anterior. Logo depois, no ranking global, figuram o preto (16%), prata (12%) e cinza (10%). Segundo a PPG, essas quatro tonalidades representam 75% dos carros produzidos ao redor do mundo em 2016.

César Tizo

O "Guru dos Carros", César Tizo se juntou ao time este ano e está à frente dos portais AUTOO e MOTOO. É o expert em aconselhar a compra de automóveis

César Tizo |