Alan Mulally, CEO da Ford, não acredita no sucesso do Fiat 500 no mercado de carros dos Estados Unidos. Em entrevista para a revista italiana Panorama, o executivo afirmou não ver um mercado no país para carros menores do que o Fiesta e cita ainda a queda vertiginosa das vendas do Smart Fortwo na região, que foi de mais de 24.000 unidades em 2008 para pouco mais de 5.000 exemplares em 2010.

A citação do Mulally vem em momento crítico para a Fiat, que aposta boas fichas na produção do Cinquecento no México justamente para atender o consumidor dos EUA. Por lá, o compacto da marca italiana começa a ser vendido neste mês por US$ 15.550 (cerca de R$ 25.800). No Brasil, o modelo ainda vem importado da Polônia e parte de R$ 59.360. Porem, em breve será substituído pela versão mexicana, que terá preço mais competitivo.

Essa mesma fábrica da Fiat na Polônia também produz a segunda geração do Ford Ka europeu, que por sinal utiliza a mesma plataforma e outros componentes do 500 moderno.

Thiago Vinholes

|