A CEO da GM, Mary Barra, fez uma declaração no mínimo polêmica nesta semana durante o Fórum Ecômico Mundial em Davos, na Suíça, ao afirmar que é apenas “uma decisão do consumidor” contar com carros equipados com airbags.

A fala é uma resposta a um pedido realizado em 16 de novembro de 2015 pelo Latin NCAP, que solicitou à GM que incorporasse airbags no Aveo produzido no México e removesse todos os carros “zero estrela” da categoria de produtos globais. Vale destacar que, assim como no Brasil, os carros novos comercializados na Argentina também são obrigados por lei a sair de fábrica com airbag e ABS. A exigência, contudo, não é seguida por grande parte dos demais países da região.

Segundo Barra, “em muitos lugares a tecnologia está disponível e é uma decisão do consumidor se quer optar por ela. Em muitos mercados a GM está acima dos padrões de segurança exigidos, mas é necessário prestar atenção à acessibilidade do produto, caso contrário cortamos a retiramos a possibilidade do cliente ascender a determinado modelo”.

Alejandro Furas, diretor técnico do GlobalNCAP, contudo destaca que GM, Chery e Renault são as marcas com os piores resultados nos testes de colisão realizados na América Latina.

A presidente do Latin NCAP, María Fernanda Rodriguez, solicitou nesta sexta-feira (22) uma reunião com a CEO da GM para “levantar a voz pela segurança viária”.

César Tizo

O "Guru dos Carros", César Tizo se juntou ao time este ano e está à frente dos portais AUTOO e MOTOO. É o expert em aconselhar a compra de automóveis

César Tizo |