A Chana não vai assistir imóvel à chegada de outros players chineses no mercado nacional. Não que a montadora apresentará rivais para os carros da Jac, Chery ou para o MG 550 – os chineses mais interessantes a desembarcarem por aqui nos próximos dias/meses. Mas investirá em carros mais populares, como o Benni e o Alsvin, que serão apresentados no Salão do Automóvel de São Paulo e devem chegar às ruas no início de 2011.

O Benni, um hatch compacto, virá em duas versões: 1.0, batizada de Mini, e 1.3. O modelo de propulsor menor, de 69 cv, custará R$ 29 000, enquanto o carro com motor ligeiramente maior, com 86 cv, sairá por R$ 32 000. Na lista de equipamentos, encontram-se direção hidráulica, ar condicionado, travas e vidros elétricos, CD player com MP3, duplo airbag e freios ABS.

Por R$ 35 000, o hatch médio Alsvin entrega os mesmos equipamentos, mais transmissão automática e motor 1.5 litro de 98 cv. Na versão sedã, o Alsvin sai por R$ 40 000. A Districar, representante da Changan no Brasil (dona da marca Chana) e que hoje só comercializa os utilitários Cargo, Family e Utility, quer importar mil unidades por mês dos quatro modelos.

Rodrigo Mora

|

Veja mais notícias da marca