A Chery anunciou nesta quinta-feira, 12, que o compacto Celer já está sendo fabricado no Brasil desde a semana passada. O modelo, reestilizado e nas versões hatch e sedã, no entanto, chegará às lojas da marca chinesa apenas em abril – antes disso, a Chery promete lançar o novo QQ no mercado, ainda importado da China.

A fábrica de Jacareí, no interior de São Paulo, foi oficialmente inaugurada em agosto, porém, nesses seis meses foram feitos apenas testes de produção e treinamento dos funcionários – em número de 500 atualmente. Assim mesmo, a montadora promete terminar 2015 com 30 mil unidades fabricadas em solo nacional.

O otimismo tem a ver com a produção local de outros modelos este ano, o próprio QQ, que entra em linha no segundo semestre, e o SUV Tiggo 5, ambos mostrados no Salão do Automóvel.

Maior montadora chinesa no Brasil

Apesar de ser uma das primeiras marcas chinesas a desembarcar no Brasil, em 2009, a Chery teve um início conturbado, com problemas de qualidade e descontinuação de alguns modelos de forma abrupta. Por outro lado, o projeto da fábrica nacional seguiu conforme planejado e, com isso, a empresa larga na dianteira em relação às suas rivais.

A marca vem de um ano positivo em 2014 quando pela primeira vez assumiu a posição de maior marca chinesa no país com cerca de 9,5 mil emplacamentos.

 
 
Nova geração do QQ Nova geração do QQ
Nova geração do Chery Tiggo 5 Nova geração do Chery Tiggo 5
O Celer é o primeiro modelo da Chery a ter fabricação nacional O Celer é o primeiro modelo da Chery a ter fabricação nacional
 
 
Ricardo Meier

Publisher do AUTOO é o criador do site e tem interesse especial pelo sobe e desce do mercado, analisando os números de vendas de automóveis todos os meses

Ricardo Meier |