O Chevrolet Captiva já soma oito anos de mercado e, como dá para notar nas vendas, já não faz tanto sucesso assim: em janeiro, foram 72 unidades emplacadas, contra 742 do Hyundai ix35 e 381 do Kia Sportage. Apesar disso, o modelo segue sendo vendido e agora, para garantir um fôlego extra, recebeu pequena alterações para a linha 2016.

As novidades se resumem apenas a mudanças no visual e no acabamento interno. Do lado de fora, o Captiva recebeu acabamento na cor grafite nas rodas de liga-leve, capas dos retrovisores e rack de teto. Além disso, as molduras dos para-choques, das portas e dos para-lamas voltam a ser em plástico preto – na linha anterior, essas peças vinham na cor da carroceria.

Já no interior, o modelo adotou novos revestimentos para os bancos, agora na cor marrom (seguindo a linha do Cruze LTZ), e novos detalhes de acabamento no painel, console central e volante.

Há ainda duas novas opções de cores: Cinza Ashen e Prata Switchblade, que se juntam ao Preto Global, Branco Ice e Azul Berlin.

Na lista de equipamentos de série, há teto solar elétrico, feio de estacionamento elétrico por botão, sistema multimídia Chevrolet MyLink com câmera de ré, seis airbags, cintos de segurança com pré-tensionadores, Isofix, bancos de couro com apoios de cabeça dianteiros ativos (se movimentam para à frente em caso de colisão traseira, aliviando o impacto no pescoço dos ocupantes, conhecido como “efeito chicote”), chave com partida remota, retrovisor interno eletrocrômico, monitoramento da pressão dos pneus, controle de tração e de estabilidade, entre outros.

O motor é o 2.4 litros Ecotec a gasolina, com cabeçote e bloco em alumínio, duplo comando de válvulas continuamente variáveis e sistema de injeção direta SIDI (Spark Ignition Direct Injection), que rende 184 cavalos de potência a 6.700 rpm e torque máximo de 23,8 kgfm a 4.900 rpm, com câmbio automático de seis marchas, que dispõe da função Eco Mode para maior economia de gasolina e trocas manuais pela alavanca.

Além disso, o Chevrolet Captiva está mais barato em R$ 11,4 mil e agora parte de R$ 103.990. O irmão menor, Tracker, todo equipado custa R$ 88.790, uma diferença não tão grande assim. Ambos são importados do México, ou seja, não importa o que o cliente levar, a GM terá que obedecer a cota de importação dos carros vindos desse país.

 
 
Chevrolet Captiva 2016
 
Chevrolet Captiva 2016
Chevrolet Captiva 2016
Chevrolet Captiva 2016
 
Chevrolet Captiva 2016
Chevrolet Captiva 2016
Chevrolet Captiva 2016
 
Chevrolet Captiva 2016
Chevrolet Captiva 2016
Chevrolet Captiva 2016
 
Chevrolet Captiva 2016
Chevrolet Captiva 2016
Chevrolet Captiva 2016
 
Chevrolet Captiva 2016
Chevrolet Captiva 2016
Chevrolet Captiva 2016
 
Chevrolet Captiva 2016
Chevrolet Captiva 2016
Chevrolet Captiva 2016
 
Chevrolet Captiva 2016
Chevrolet Captiva 2016
Chevrolet Captiva 2016
 
Chevrolet Captiva 2016
Chevrolet Captiva 2016
 
 
Leonardo Andrade

Leonardo Andrade |