Não basta ser grande ou ter cara de mau, um veículo militar também pode ser muito avançado tecnicamente.

O anúncio já era esperado há alguns dias, mas finalmente a Chevrolet divulgou nos EUA sua mais nova picape criada especialmente para uso do exército do país. O projeto foi realizado em conjunto com a TARDEC, divisão do exército norte-americano para a pesquisa, desenvolvimento e engenharia de veículos militares.

Um dos grandes destaques da Colorado ZH2 vai para o conjunto motriz. A superpicape das forças armadas é movida por célula de combustível, que gera eletricidade armazenada em um conjunto de baterias e abastece o motor elétrico do veículo.

Segundo a GM e o exército dos EUA, a célula de combustível aplicada ao uso militar trouxe várias vantagens que muitas vezes passariam despercebidas em nossos carros “normais”. Segundo a fabricante e a TARDEC, uma das qualidades mais óbvias da picape é o silêncio enquanto está em funcionamento, o que ajuda muito em missões de vigia.

No campo de guerra, a propulsão por célula de combustível também mostra-se mais interessante ao acarretar em assinaturas térmicas e acústicas bem mais discretas. O bom torque gerado pelo motor elétrico, disponível em qualquer faixa de rotação, e o baixo consumo de hidrogênio também pesam a favor da tecnologia. Uma peculiaridade da picape é que os soldados podem aproveitar a água resultante do processo químico para geração de eletricidade em suas atividades de campo.

Por fora, as dimensões da Colorado ZH2 impressionam. A picape é um gigante com 1,98 m de altura e 2,13 m de largura, sendo que parte dessa altura toda é obtida graças às enormes rodas calçadas em pneus aro 37”! A picape também conta com chassi reforçado e sua suspensão especial ajuda o modelo a vencer praticamente todo tipo de obstáculo a frente.

Além de fornecer água, o conjunto de célula de combustível tem outra vantagem alheia a propulsão do carro: em situações inóspitas, o conjunto propulsor pode servir como um gerador de eletricidade e conta com uma saída específica para isso. “As células de combustível têm o potencial para expandir significativamente a capacidade dos veículos militares, seja por meio da operação mais silenciosa, a capacidade de exportar energia e até mesmo o sólido torque oferecido pelo motor elétrico. Todos esses avanços nos levaram a investigar essa tecnologia cada vez mais”, explicou Paul Rogers, diretor da TARDEC.

A superpicape segue com os últimos testes até o início de 2017 e logo após será entregue ao exército para o começo da aplicação no uso prático.

 
 
Chevrolet Colorado ZH2
 
Chevrolet Colorado ZH2
Chevrolet Colorado ZH2
Chevrolet Colorado ZH2
 
Chevrolet Colorado ZH2
Chevrolet Colorado ZH2
Chevrolet Colorado ZH2
 
Chevrolet Colorado ZH2
Chevrolet Colorado ZH2
Chevrolet Colorado ZH2
 
Chevrolet Colorado ZH2
Chevrolet Colorado ZH2
Chevrolet Colorado ZH2
 
Chevrolet Colorado ZH2
Chevrolet Colorado ZH2
Chevrolet Colorado ZH2
 
Chevrolet Colorado ZH2
Chevrolet Colorado ZH2
Chevrolet Colorado ZH2
 
Chevrolet Colorado ZH2
Chevrolet Colorado ZH2
Chevrolet Colorado ZH2
 
Chevrolet Colorado ZH2
Chevrolet Colorado ZH2
 
 
César Tizo

O "Guru dos Carros", César Tizo se juntou ao time este ano e está à frente dos portais AUTOO e MOTOO. É o expert em aconselhar a compra de automóveis

César Tizo |