Olhe bem para as linhas do carro ao lado. Quem sabe você o reconhecerá nas ruas brasileiras faqui há dois anos. Ele é o Spark, versão de série do protótipo Beat, cuja escolha foi feita pelos internautas há alguns anos.

O Spark (mais uma alusão à eletricidade) será um hatch sub-compacto com espaço interno generoso, mas dimensões comportadas – seu entre-eixos, por exemplo, é de apenas 2,375 mm. Ou seja, nasceu para o ambiente urbano e investe na praticidade e na versatilidade para vender bem.

Entre o conceito e a versão de produção, uma diferença importante, as portas traseiras, requisito indispensável no modelo. A previsão é que o Spark seja lançado na Europa no começo de 2010. Para ver a reação dos europeus, ele estará no Salão de Genebra, dentro de algumas semanas.

Produção mexicana

Mas o que nós temos a ver com ele? Bem, é certo que o Spark será vendido nos Estados Unidos, por incrível que pareça. Para chegar lá barato, é necessário utilizar a filial mexicana da GM, cujo custo de produção é bem menor. Daí para imaginar o Spark vindo para o Brasil, basta um pouco de vontade.

Mas a probabilidade de ele virar nacional, em lugar do Celta não é absurda. O atual carro mais barato da Chevrolet completará 10 anos no mercado em 2010 e já não é uma base moderna, já que se origina no mais idoso Corsa. Nessa mesma época, o Celta enfrentará, além do Gol renovado, os novos Palio e Uno, projetos 100% inéditos.

Em outras palavras, a Chevrolet precisa de um projeto à altura e o Spark pode ser a solução ou inspiração para um carro nacional com esse visual, porém, mais barato. Segundo a GM, o Spark é um carro mundial, só precisamos saber se o Brasil faz parte desse mapa-múndi.

Ricardo Meier

Publisher do AUTOO, é o criador do site e tem interesse especial pelo sobe e desce do mercado, analisando os números de vendas de automóveis todos os meses

Ricardo Meier | http://www.jcceditorial.com.br/