A Jaguar Land Rover decidiu realizar um movimento de peso para enfrentar as marcas chinesas que ainda insistem em realizar cópias descaradas dos carros projetados e vendidos no ocidente.

O conglomerado inglês escolheu o distrito de Chaoyang para entrar com uma ação judicial contra a chinesa Jiangling Motor alegando violação aos direitos autorais e competição desleal envolvendo o modelo Landwind X7, praticamente um “clone” do Range Rover Evoque

A decisão da Land Rover chamou a atenção pela ousadia, uma vez que diversas fabricantes que também foram vítimas de plágio desistiam de qualquer recurso legal ao constatar as dificuldades de ganhar um caso jurídico representado por uma empresa de advocacia local. Além disso, as marcas de fora da China temem uma represália de suas operações no país se elas mexerem com as empresas locais.

Mas a ousadia da Jiangling vai longe. Além do X7 custar um terço do Evoque, a empresa oferece alguns “kits” nos quais é possível colocar a grade dianteira e até mesmo logotipos oficiais da Range Rover no modelo.

Ainda segundo um porta-voz da Jaguar Land Rover ouvido pelo Automotive News Europe, a empresa conseguiu barrar as vendas do Landwind X7 no Brasil, onde a fabricante chinesa havia acabado de designar um importador.

Para se ter uma ideia do processo nada fácil que a Jaguar Land Rover terá que enfrentar, há 12 anos a Honda processou uma pequena montadora chinesa por também “clonar” o CR-V por lá. Além da longa disputa judicial, a Honda conseguiu apenas uma compensação financeira de 12 milhões de yuans, um número bem abaixo dos 300 milhões de yuans que buscava no início do processo.

César Tizo

O "Guru dos Carros", César Tizo se juntou ao time este ano e está à frente dos portais AUTOO e MOTOO. É o expert em aconselhar a compra de automóveis

César Tizo |