A Chrysler anuncia ter lucrado US$ 116 milhões no primeiro trimestre de 2011, sendo este o primeiro lucro da norte-americana desde que pediu concordata, em 2009. Já sua receita de US$ 13,1 bilhões no período foi 35% superior à do 1° trimestre de 2010. A marca credita o resultado positivo ao aumento de 18% nas vendas, que chegaram a 394.000 unidades, impulsionadas por 16 lançamentos – entre novos produtos e veículos renovados.

“A melhora das vendas e da performance financeira do grupo Chrysler mostram que nossa rejuvenescida linha de produtos está ganhando força no mercado e que os clientes já percebem isso”, explica o CEO Sergio Marchionne. Ainda de acordo com a montadora, suas reservas agora chegam a US$ 9,9 bilhões. Recentemente, a Fiat aumentou sua participação sobre a empresa norte-americana para 30%.

Rodrigo Mora

|