O Salão 2010 talvez seja o mais ingrato com algumas montadoras, que tem lançamentos programados para 2011, mas que se antecipariam se caso os mostrassem nesta edição. A Chrysler é uma delas, que preferiu revelar modelos que só chegarão no próximo ano – mesmo que no final dele. É o caso da nova Dodge Ram e dos esportivos Challenger e Charger.

A novidade mais próxima da garagem de seus clientes é a última geração do Jeep Grand Cherokee, que chega nas versões Laredo e Limited, custando R$ 154.900 e R$ 174.900, respectivamente. Ambos estréiam no Brasil a motorização Pentastar, que no caso do utilitário esportivo extrai do seu bloco V6 de 3.6 litros 286 cavalos de potência. Segundo Philip Derderian, presidente da Chrysler do Brasil, a marca já contabiliza 200 clientes cadastrados para comprar o SUV, que desembarca nas concessionárias no 2º semestre de novembro.

Mais distante é a nova Dodge Ram 2500. Com visual renovado, a gigantesca picape passa por reformulações no seu motor para rodar no Brasil. Lá fora, ela conta com bloco de 6.7 litros Bluetech, que utiliza diesel “limpo”. Os percalços são a adaptação ao diesel brasileiro, que é considerado “sujo”, e o processo de homologação, que leva, em tese, cerca de três meses.  Derderian estima que a nova Ram estaria pronta para o Brasil apenas em setembro do ano que vem.

A Chrysler também confirma a vendas dos modelos Charger e Challenger no mercado nacional a partir de 2011. Atualmente, ambos contam com motor 6.1 litros V8. Como trocarão de motor, passando a usar um bloco V8 de 6.4 litros de 470 cv, a marca prefere aguardar a mudança para trazê-los para cá.

Já o 200, recentemente lançado no mercado norte-americano, está descartado para o Brasil. “Temos outros planos”, avisa Derderian.

Rodrigo Mora

|