Em 2010, o mercado automobilístico da Argentina emplacou cerca de 660.000 automóveis, enquanto no Brasil foram mais de 3 milhões e o número deve crescer ainda mais neste ano. Apesar de nossa superioridade em vendas, os argentinos na maioria das vezes saem na frente quando o assunto são veículos mais avançados. É o caso do Citroën DS3, que já está à venda no país vizinho com preços a partir de 139.340 pesos, cerca de R$ 57.800.

Importado da França, o “Mini Cooper” da Citroën chega à Argentina somente na versão Sport Chic, que traz  motor 1.6 turbo de 156 cv e 24,5 kgfm de torque (o mesmo do Peugeot 3008) e câmbio manual de 6 marchas. Sua lista de itens de série inclui ainda ar-condicionado digital, teto solar, controle eletrônico de tração (DTC) e estabilidade (ESP), freios ABS e seis airbags.

Por aqui, o desembarque do DS3 ainda vai demorar um pouco. Conforme antecipou o AUTOO em janeiro deste ano, o modelo premium da Citroën chega ao Brasil somente no final de 2012 para concorrer com os carros como o Mini Cooper, Fiat 500 e o Audi A1. Seu preço, porém, também deverá ficar bem acima do praticado na Argentina por conta de nossos inúmeros impostos e elevadas taxas de importação. Sorte de nossos “hermanos”.

Thiago Vinholes

|