Podemos criticar a Citroën por tudo menos pela ousadia. Os franceses parecem gostar de correr riscos em matéria de estilo. Seus carros são notadamente menos desejados pelo mundo, ao contrário dos alemães e japoneses. A resposta não é difícil: os dois últimos fazem carros com visual coerente na maior parte das vezes e com excelência na construção. Ou seja, seguem a receita a dedo.

Já os fabricantes franceses alternam entre veículos que viram referência em estilo, como foi o Peugeot 206, e automóveis absolutamente dispensáveis como o Avantime e o VelSatis, ambos da Renault.

A Citroën revelou este ano dois novos produtos. Um deles parece pertencer ao time dos bem sucedidos modelos – o novo C3. Já o outro é uma grande interrogação. E coloque grande nisso, afinal ele dará origem não apenas a um carro isolado, mas toda uma linha premium. É o DS3, mostrado nesta segunda-feira em sua versão final.

Baseado no DS Concept, o DS3 é um hatch compacto premium criado para brigar com o Mini Cooper, mas também com outros carros de nicho e com visual diferenciado. Aí está uma das questões a respeito do novo Citroën. Seu design é uma mistura de retrô com linhas futuristas. A receita já agradou em outras épocas, mas o DS3 causa estranheza. Sua frente é imponente, o teto lembra a solução do Mini, uma espécie de “chapéu”,  e a traseira, embora bem desenhada, parece de outro carro.

O que mais chama a atenção é a coluna B, a que fica atrás das portas. Ela é triagular e com uma parte transparente, detalhe que se repete na coluna C também. Há um friso incompleto nas portas que parece perdido no conjunto.

Por dentro, o DS3 causa o mesmo espanto. Há soluções formidáveis, como os mostradores, mas detalhes de gosto duvidoso, caso da faixa branca que se estende no console.

A Citroën quer fazer do DS3 – e dos seus irmãos maiores – carros em que os clientes se sintam como se tivessem um veículo desenhado exclusivamente para eles. As cores e o acabamento poderão ser escolhidos individualmente, por exemplo. É uma tentativa de sair da mesmice numa época em que os carros são cada vez mais parecidos em propostas.

O DS3 estará em Frankfurt e a Citroën brasileira já deixou escapar que trará o carro para o Brasil num futuro breve, provavelmente, dentro de um ano.

Ricardo Meier

Publisher do AUTOO, é o criador do site e tem interesse especial pelo sobe e desce do mercado, analisando os números de vendas de automóveis todos os meses

Ricardo Meier | http://www.jcceditorial.com.br/