Com raras exceções, existe um movimento natural no mercado de automóveis de ampliar o tamanho dos veículos a cada geração que é lançada. Com o tempo, carros que nasceram ‘compactos’ viram médios e assim por diante.

Às vezes essa tendência acaba criando ‘buracos’ na linha e foi isso que a Renault e a Fiat detectaram no segmento de picapes. Os modelos de porte médio, como a S10 e a Hilux, cresceram muito na atual geração, mas as chamadas picapes compactas não acompanharam isso e hoje existe essa lacuna entre uma Strada ou Saveiro e os veículos da Chevrolet e da Toyota.

Enquanto a Fiat desenvolve a picape Toro, a Renault saiu na frente por ter uma base pronta para isso, o SUV Duster. É justamente essa picape derivada do Duster, batizada com o sobrenome ‘Oroch’ (em homenagem a uma tribo russa) que chega agora ao mercado brasileiro.

Bem mais espaçosa que as suas rivais compactas, mas longe de carregar muita carga, a Oroch é mais que uma ‘picape compacta plus’: trata-se de um projeto voltado para o lazer e principalmente para a família: “pensem numa picape que tem o conforto de um automóvel”, enfatizou o presidente da Renault Américas, Olivier Murguet, durante a apresentação do modelo nesta segunda-feira (28).

 
 
Duster Oroch: picape voltada para a família Duster Oroch: picape voltada para a família
Picape é baseada no SUV Duster, mas é mais longa Picape é baseada no SUV Duster, mas é mais longa
Caçamba tem capacidade para 683 litros, praticamente o mesmo que a Strada Caçamba tem capacidade para 683 litros, praticamente o mesmo que a Strada
Renault oferece extensor de caçamba para permitir transporte de motos Renault oferece extensor de caçamba para permitir transporte de motos
Cabine é idêntica ao Duster Cabine é idêntica ao Duster
Grande diferencial da Oroch é o espaço no banco de trás Grande diferencial da Oroch é o espaço no banco de trás
Preços começam em R$ 63 mil Preços começam em R$ 63 mil
Picape terá dois acabamentos: Expression e Dynamique (foto) Picape terá dois acabamentos: Expression e Dynamique (foto)
Comprimento maior que o do SUV Duster Comprimento maior que o do SUV Duster
Santântonio compõe o visual da picape Santântonio compõe o visual da picape
Lanterna de desenho inspirado Lanterna de desenho inspirado
O nome Oroch remete a tribo russa O nome Oroch remete a tribo russa
Renault quer vender Duster Oroch em toda a América Latina Renault quer vender Duster Oroch em toda a América Latina
Suspensão traseira é independente, novidade no segmento Suspensão traseira é independente, novidade no segmento
Por ora, Renault diz não mirar versões de trabalho pesado Por ora, Renault diz não mirar versões de trabalho pesado
Motores 1.6 e 2.0 compõem o portfólio. Câmbio automática e tração 4x4 estão nos planos Motores 1.6 e 2.0 compõem o portfólio. Câmbio automática e tração 4x4 estão nos planos
 
 

Quatro portas

A demanda por picapes menores, mas que tenham espaço para a família já havia sido percebida pela Fiat ao criar a Strada Cabine Dupla. Antes disso, muita gente acabava transportando pessoas nas versões estendidas e até mesmo a criminalidade no país ajudou a criar a tese de que picapes são menos vulneráveis a secretos por não terem porta-malas.

Junte a isso a imagem de liberdade que elas têm e o quadro está desenhado. Sorte da Renault que precisou mexer pouco no Duster, um carro de dimensões generosas e que ganhou quase 40 cm de comprimento e um entreeixos um pouco mais longo para dar vida a uma picape.

O resultado visual não chega a encher os olhos, mas a Oroch tem um estilo próprio que deve agradar muita gente. De bom, a caminhonete herdou a suspensão traseira multilink do Duster 4x4 e de ruim, o painel pouco ergonômico do SUV – teria sido bem melhor usar uma versão dos novos Sandero e Logan, por exemplo.

Se o Duster já era conhecido pelo estilo mais bruto e pouc o refinado, na Oroch essas características estão mais de acordo com a proposta do veículo. É verdade que ela é confortável de dirigir e a versão 2.0 pareça adequada para sua tarefa, mas não é um carro prazeroso – volante pesado e câmbio de encaixes lentos prejudicam isso.

A grande questão que ficou no ar enquanto ela era desenvolvida era entender onde a picape da Renault se posicionaria. Agora, com a divulgação dos preços (veja no final do texto), isso ficou claro: a Oroch é uma picape compacta para média. Está distante das médias e vai mesmo disputar mercado com Strada e Saveiro em suas cabines duplas. E terá enorme vantagem perante elas por oferecer uma cabine bem maior, que chega a ser mais confortável que a de algumas médias, e também por ser a única a ter quatro portas – a Fiat tem a famosa terceira porta e a VW, apenas duas.

Quanto à caçamba, não esperam nada de mais. Ela tem 683 litros, praticamente o mesmo que a Strada e 100 litros maior que a Saveiro. A Renault repetiu a receita da Fiat e venderá um extensor capaz de levar uma moto, mas isso não significa uma solução prática.

Automática e 4x4 a caminho

A Renault prometeu ter veículos para test-drive no início de outubro em todas as concessionárias. As primeiras entregas ocorrerão em novembro, mas a marca não revelou qual o volume de produção ou vendas. A única certeza é que ela terá versões com câmbio automático e também tração 4x4 – diesel, segundo ela, é uma opção quase descartada.

Por enquanto, são três versões: Expression e Dynamique 1.6 e Dynamique 2.0, equipadas com câmbio manual (de 6 marchas na versão 2.0). Confira os preços:

Renault Duster Oroch Expression 1.6: R$ 62.290
Renault Duster Oroch Dynamique 1.6: R$ 66.790
Renault Duster Oroch Dynamique 2.0: R$ 72.490

Há também um pacote de acessórios batizado de kit ‘Outsider’ que traz elementos visuais por R$ 2.900 e o extensor da caçamba, que acrescenta R$ 2.500 ao preço final.

 

Oroch é maior que a Strada em todos os sentidos, mas está longe da S10

Ricardo Meier

Publisher do AUTOO é o criador do site e tem interesse especial pelo sobe e desce do mercado, analisando os números de vendas de automóveis todos os meses

Ricardo Meier |