Assim como avança nas pesquisas de veículos com condução autônoma, o Google também anunciou nesta quarta-feira (18) outra forte investida direcionada na indústria automotiva. A empresa revelou o Android N, uma versão mais avançada do software que além de permitir o controle do celular diretamente na central multimídia do veículo, também será capaz de integrar outras funções-chave dos automóveis, como o controle de climatização, exibir instrumentos e demais informações do funcionamento do veículo, além de acomodar tanto o rádio AM/FM convencional como o rádio digital. O objetivo, com isso, é convencer as principais fabricantes do mundo a tornar o Android N como uma espécie de sistema operacional padrão para seus futuros modelos, nos moldes do que ocorreu com o Windows para os computadores. 

Em resumo, como bem explicou Patrick Brady, diretor de engenharia do Android Auto, “a ideia é que o Android torne-se a plataforma de infoentretenimento dos carros assim como já ocorre hoje com os celulares”. Para revelar o Android N, o Google preparou um Maserati Ghibli com uma central multimídia de 15” trabalhando em conjunto com um painel digital de alta-definição. 

Outro detalhe importante revelado pelo Google é que a empresa planeja oferecer gratuitamente um aplicativo baseado no Android Auto para que os donos de carros mais antigos, sem qualquer recurso de conectividade, consigam usar o sistema apenas fixando o celular no painel do veículo. Já para quem conta com um carro atual e que traz uma central multimídia com o software, o Google trabalha para que o sistema seja acionado assim que o motorista entre no carro, utilizando para isso o Bluetooth como uma das ferramentas. 

Em breve, o Android Auto também contara com a função “hotwording” na qual basta dizer “ok Google” e o aparelho realizará algumas funções por comando de voz tais como efetuar uma chamada, programar o navegador ou selecionar uma música. Dessa forma não será necessário sequer apertar algum botão no volante para acionar o recurso. Mesmo assim, especialistas ainda levantam dúvidas sobre o excesso de carga mental causada pelos comandos de voz no que diz respeito à segurança e atenção do motorista.

Por fim, os modelos que saem de fábrica com o Android Auto também não precisão mais de uma ligação física com o celular para operar. Segundo Brady, a conexão será feita utilizando WiFi, já que o Bluetooth "não oferece uma experiência muito boa”. Vale destacar que vários modelos no Brasil já disponibilizam sistemas como o Android Auto e o Apple CarPlay em suas centrais multimídia, muitas delas ainda opcionais. Os sistemas estão presentes na gama Volkswagen, Chevrolet (MyLink), Honda, dentre outras.

César Tizo

O "Guru dos Carros", César Tizo se juntou ao time este ano e está à frente dos portais AUTOO e MOTOO. É o expert em aconselhar a compra de automóveis

César Tizo |