Ele nasceu como uma alternativa de transporte mais racional e econômica em um mundo que vivia os reflexos da crise do petróleo. A receita deu certo e hoje o Ford Fiesta comemora 40 anos de existência e mais de 18 milhões de unidades produzidas ao longo de sua trajetória. 

Por aqui o hatch compacto estreou em 1995 quando foi importado da Espanha com motor 1.3. A produção nacional começou um ano depois e o modelo já soma mais de 1,8 milhão de unidades comercializadas aqui em 21 anos de Brasil.

Confira abaixo um resumo das seis gerações do Ford Fiesta e um vídeo produzido pela divisão europeia da marca mostrando os passos do modelo:

Primeira geração (1976-1983) – O primeiro Fiesta foi produzido na Alemanha, com três portas e duas opções de motores, 1.0 e 1.1. No mesmo ano, começou a ser produzido na Espanha e, em 1977, também na Inglaterra. Em 1977, introduziu o motor 1.3, nas versões S e Ghia. Em 1979, atingiu 1 milhão de unidades. Em 1981, lançou o esportivo XR2 com motor 1.6, o primeiro a atingir 160 km/h. Em 1982, comemorou seis anos de liderança nos mercados britânico e alemão.

Segunda geração (1983-1989) – A segunda geração, também chamada MkII, trouxe frente e interior renovados e novos motores, incluindo um 1.6 diesel. Em 1984, comemorou a produção de 3 milhões de unidades e lançou o novo esportivo XR2 1.6. Em 1986, introduziu o motor 1.4 a gasolina e, no ano seguinte, a transmissão continuamente variável CTX.

Terceira geração (1989-1995) – O Fiesta MkIII trouxe carroceria com largura, comprimento e entre-eixos maior. Também passou a oferecer pela primeira vez uma versão cinco portas, além da de três, e foi o primeiro carro na Europa com ABS. Em 1989, o esportivo Fiesta XR2i ganhou motor 1.6 com injeção eletrônica de 112 cv. No ano seguinte, veio o Fiesta RS Turbo de 135 cv. Em 1991, lançou a versão van Courier. Em 1992, foi a vez do Fiesta RS 1800, com motor 1.8 aspirado de 130 cv. Em 1995 chegou ao mercado brasileiro, importado da Espanha, com motor 1.3.

Quarta geração (1996-2002) – Com formas aerodinâmicas arredondadas e grade oval, foi o primeiro Fiesta fabricado no Brasil, em São Bernardo do Campo (SP), com as opções de motores Endura 1.0 e 1.3 e Zetec 1.4. Depois, teve a frente reestilizada e ganhou os novos motores nacionais 1.0 e 1.6 Zetec Rocam, além do modelo sedã importado do México.

Quinta geração (2002-2014) – Com desenho atualizado e mais robusto, foi lançado no Brasil quase simultaneamente com a Europa, com uma frente exclusiva. Produzido em Camaçari, na Bahia, com os motores Zetec Rocam 1.0 e 1.6, o primeiro também com compressor, na versão Supercharger. O esportivo Fiesta ST, com carroceria de duas portas e motor 2.0 de 150 cv, foi lançado na Europa em 2005.

Sexta geração (2008-atual) – Lançada no exterior em 2008, a sexta geração do Fiesta chegou ao Brasil em 2011, importado do México. Em 2013, o hatch começou a ser produzido na fábrica de São Bernardo do Campo. As opções de motores incluem o Sigma 1.6 e o novo turbo 1.0 EcoBoost, ambos de 125 cv, com opção de transmissão manual e automatizada de dupla embreagem. Foi o compacto mais vendido do mundo em 2012 e 2013. O esportivo Fiesta ST, lançado na Europa em 2013 com motor 1.6 EcoBoost de 182 cv, foi seguido em 2016 pelo Fiesta ST200, com motor recalibrado para gerar 200 cv, o mais potente já produzido na linha.

César Tizo

O "Guru dos Carros", César Tizo se juntou ao time este ano e está à frente dos portais AUTOO e MOTOO. É o expert em aconselhar a compra de automóveis

César Tizo |