A versão Grand Sport do Corvette tem uma história curiosa. Ela surgiu em 1963 pelas mãos de um engenheiro do carro chamado Zora Arkus-Duntov, que quis desenvolver um Corvette apropriado para as corridas. Mais leve e potente, o modelo deveria ter sido produzido num total de 125 unidades, mas isso nunca aconteceu. Em vez disso, apenas cinco carros foram construídos sob a batuta de Duntov, para testes.

A Chevrolet nunca reconheceu oficialmente esses cinco exemplares, que acabaram parando nas mãos de colecionadores. Mas reconheceu o feito de seu engenheiro e em 1996 lançou uma série especial do Corvette C4 com esse nome.

Agora, a marca volta a repetir a homenagem, com o Corvette 2010. O novo Grand Sport estará disponível tanto na versão cupê quanto na conversível e substitui o pacote Z51, até então vendido.

Para isso ele contará com motor V8 de 430 cv, freios mais largos, suspensão aprimorada com base na versão Z06, a mais potente do Corvette, e elementos visuais e aerodinâmicos também deste último.

Esperemos que o Grand Sport não passe para a história como o último Corvette lançado pela Chevrolet, caso a situação da GM não melhore.

Ricardo Meier

Publisher do AUTOO, é o criador do site e tem interesse especial pelo sobe e desce do mercado, analisando os números de vendas de automóveis todos os meses

Ricardo Meier | http://www.jcceditorial.com.br/