Figura rara no mercado brasileiro, trazido apenas por importadoras independentes que aproveitaram o embalo da picape Dakota, produzida por um tempo em São José dos Pinhais, o Durango voltou ao portfólio da Dodge totalmente renovado. E sua chegada é até certo ponto discreta, já que pouquíssimas fotos do modelo surgiram antes do seu lançamento oficial.

Além do desenho externo totalmente refeito, o Durango estreia nova plataforma, construída, segundo a Chrysler, para os entusiastas que gostam de dirigir. Sob o capô, o Durango 2011 leva o novo motor Pentastar 3.6 litros V6 ou o já conhecido HEMI 5.7 V8 – ambos com opção de tração 4x4.

O interior do novo SUV, segundo a Chrysler, é “o que os proprietários sempre mereceram, mas nunca esperaram”. Criado pelo mesmo estúdio responsável pelo interior da picape RAM e o novo Jeep Cherokee, é repleto de materiais refinados e suaves ao toque, ainda de acordo com a marca norte-americana. Com a terceira fileira de bancos, é possível 22 configurações diferentes de assentos.

No quesito segurança, a Chrysler afirma que o lançamento tem 45 dispositivos, incluindo airbags frontais, laterais e de cortina, além de inúmeros controles e alertas, como o de estabilidade, de colisão frontal, ponto cego, entre outros.
Nos EUA, o novo Durango chega no final do ano.

Rodrigo Mora

|