Não era o que se esperava da Renault, mas o nome Gordini está de volta. No Brasil, ele ficou famoso no pequeno sedã de desempenho esportivo para época, fabricado sob licença pela Willys Overland e era sucessor do Dauphine. Apesar de elogiado pela performance, o Gordini também ganhou o apelido de Leite Glória: “desmancha sem bater”.

Na França, Gordini era sinônimo de competição e desempenho nas pistas. Além do nome, as faixas brancas sobre a pintura azul denotavam a versão esportiva. Agora a Renault decidiu trazer de volta a grife, como muitas marcas andam fazendo. Mas, ao contrário da Fiat, que investiu na Abarth e seus modelos especiais, os franceses foram mais modestos. Gordini será apenas o nome de versões estilizadas da série RS, cujas versões são derivadas dos modelos comuns de rua.

O primeiro Gordini RS será o Twingo, a ser lançado no final do mês, depois virão o Clio Gordini RS e o Mégane dentro de um ano. A Renault não revelou nenhuma imagem de como ficará a versão, mas é consenso que terá a mesma cor azul e as faixas brancas, ao menos. Pouco para um nome que significa tanto em várias partes do mundo.

Ricardo Meier

Publisher do AUTOO é o criador do site e tem interesse especial pelo sobe e desce do mercado, analisando os números de vendas de automóveis todos os meses

Ricardo Meier |