A GM começa a vender a partir de hoje, por US$ 41 000, o Volt, primeiro carro elétrico produzido em série. Esse preço, no entanto, cai para US$ 33 500, já que na próxima restituição de imposto de renda o comprador recebe de volta US$ 7 500, que são subsidiados pelo governo norte-americano. E para melhorar o apelo comercial do Volt, a GM oferece um plano de leasing de 36 parcelas de US$ 350. A garantia para as baterias é de oito anos ou 160.000 km. Em 2011, o Volt chega à Europa e China.

Ao contrário do que ocorre num veículo híbrido, o motor a combustão do Volt não serve para impulsioná-lo. O 1.4 turbo, de 141 cv, só funciona como gerador para a unidade elétrica, que tem 64 km de autonomia – a partir daí, é preciso recarregá-lo, seja na tomada ou pelo motor a combustão. Porém, de acordo com a GM, este pouco será usado, já que a maioria dos norte-americanos roda justamente 64 km por dia na realização das tarefas rotineiras – ir à escola, trabalho, etc. A montadora também afirma que o Volt faz de 0 a 100 km/h em 9 segundos, atingindo a velocidade máxima de 161 km/h.

Rodrigo Mora

|

Veja mais notícias da marca