A Mercedes-Benz foi uma das marcas que, até agora, conseguiu traduzir de uma das melhores formas a antítese “De volta para o futuro”. A marca criou um protótipo que une visual do século 19 com traços e tecnologias atuais. Trata-se do F-CELL Roadster.

Como assim? Simples. Bastou a criatividade de 150 novos empregados da companhia da estrela de três pontas e uma liberdade de dar gosto. O conceito tem como objetivo mostrar as possibilidades da tecnologia de pilha de combustível em um automóvel com aspecto quase pré-histórico, vindo do Benz Patent Motorwagen, de 1886.

No lugar do monocilindro que equipava o carro antigo, a companhia preferiu colocar no modelo um motor de hidrogênio com potência de 1,2 kW. Parece pouco? Mas é mesmo! O modelo não passa dos 25 km/h e tem autonomia de 350 km.

Apesar de o desempenho ser algo realmente desanimador, o nível de emissão é algo que merece aplausos. O que sai pelo escape do F-CELL Roadster é nada mais que vapor de água.

Redação

|