A estratégia da Fiat em concentrar todas as suas linhas de montagem numa mesma fábrica transformou Betim numa gigante. Isso muita gente sabia. O que poucos imaginam é que a unidade mineira é hoje a 2ª maior do mundo, atrás apenas da fábrica de Ulsan, da Hyundai, base de exportação dos produtos da marca coreana para o mundo inteiro.

Segundo levantamento da consultoria CSM Worldwide, a fábrica brasileira da Fiat, com cerca de 800 mil carros por ano, ficou à frente da unidade da Maruti Suzuki, na Índia, que produz 650 mil unidades, mas perdeu para a planta coreana da Hyundai, com capacidade para mais de 1,2 milhão de veículos por ano.

Curiosamente, entre as 10 maiores fábricas do mundo, temos apenas duas localizadas em países do 1º mundo. A fábrica de Kosai, da Suzuki, é a 5ª colocada, e a de Wolfsburg, da Volkswagen, a 9ª.

Indianos e chineses dominam a lista com quatro fábricas, mas há algumas presenças interessantes como a unidade de Tichy, da Fiat. Localizada na Polônia, a fábrica produz o 500 e o Ford Ka europeu. Outra fábrica inusitada é de Tehran, no Irã, que pertence a Iran Khodro, uma parceria com a Peugeot.

Ricardo Meier

Publisher do AUTOO, é o criador do site e tem interesse especial pelo sobe e desce do mercado, analisando os números de vendas de automóveis todos os meses

Ricardo Meier | http://www.jcceditorial.com.br/