As vendas magras de carros nos Estados Unidos fizeram a Volkswagen decidir por paralisar a produção na fábrica de Puebla, no México. É nela que são fabricados o sedã e a perua Jetta.

A desativação durará duas semanas e servirá também para ajustes na linha de produção. Suspeita-se que a medida possa ter relação com mudanças nos modelos produzidos lá – além de modificações visuais no Jetta, pode significar também a preparação para produzir o Golf destinado ao mercado norte-americano.

Por falar em Estados Unidos, 70% da produção é destinada a esse mercado, o que explica a paralisação. Com isso, as vendas do Jetta no Brasil podem ser afetadas nos próximos meses.

Coincidência ou não, o Jetta vem perdendo vendas desde o início do ano: em janeiro foram 605 unidades que foram sendo reduzidas progressivamente para apenas 115 carros em maio. O mesmo ocorreu com a Jetta Variant, que caiu de 214 para 19 exemplares vendidos.

Ricardo Meier

Publisher do AUTOO é o criador do site e tem interesse especial pelo sobe e desce do mercado, analisando os números de vendas de automóveis todos os meses

Ricardo Meier |