A fábrica da Chrysler no México já produz o 500, o pequeno Fiat que será exportado principalmente para os Estados Unidos. Mas foi a Argentina um dos primeiros mercados a receber o modelo.

Até então, o 500 (lê-se Cinquecento em italiano) era produzido apenas na Polônia, de onde hoje são importados os exemplares vendidos no Brasil. A previsão é que a Fiat passe a oferecer o 500 mexicano em nosso país no começo de 2011. Como não há cobrança de taxa de importação entre as duas nações, acredita-se que a montadora italiana vá reduzir os preços compacto premium – hoje o modelo custa entre R$ 59 mil e R$ 65 mil e ainda é da linha 2010.

Na Argentina, o 500 vindo do México tem preço de US$ 23 mil, pouco menos de R$ 40 mil e está disponível nas versões Pop, Sport e Dualogic. O 500 com motor a diesel e o 500 C, com teto retrátil, ainda vêm da Polônia.

Ricardo Meier

Publisher do AUTOO, é o criador do site e tem interesse especial pelo sobe e desce do mercado, analisando os números de vendas de automóveis todos os meses

Ricardo Meier | http://www.jcceditorial.com.br/