Sucesso como o do Tipo a Fiat sabe que não terá tão cedo. O hatch médio chegou a ser o carro mais vendido do país na época em que foi importado da Itália, mas a marca espera ao menos superar o Bravo e o Stilo com o novo Bravo.

O hatch médio, que segue o design introduzido pelo Punto, já está à venda na Europa desde 2007 e há pelo menos um ano a Fiat brasileira prepara seu lançamento aqui, adiado devido aos problemas com a crise financeira.

Agora tudo parece acertado para que ele seja apresentado no final do ano – antes disso faz seu debut no Salão do Automóvel. A versão brasileira, segundo comentários, será idêntica a italiana revelada nesta semana. Terá faróis com máscara negra e uma grade levemente alterada, sem contar os cromados nas maçanetas e em torno das janelas.

Motor Tritec

Mas uma das principais novidades do modelo será o motor da família Tritec. A fábrica de motores paranaense foi comprada pela Fiat e é de lá que surgirão novos produtos mais econômicos e potentes que substituirão o 1.8 litro comprado da GM e até mesmo o recentemente lançado 1.9 16V que equipa o Linea – na verdade, também um 1.8 litro.

A família Tritec terá inicialmente dois motores, um 1.6 16V que será usado pelo Punto e o Idea, entre outros, o 1.8 16V, com potência em torno de 127 cv. É esse propulsor que equipará o Bravo, segundo o que se comenta nos bastidores.

Em relação ao Stilo, o Bravo é mais longo e mais largo e mais baixo, a impressão ao vivo, no entanto, é de um carro maior. O entreeixos é o mesmo - 2,6 m -, já o porta-malas é levemente superior, com 400 litros contra 380 litros.

Com o lançamento do modelo no final de 2010, a Fiat se antecipa à chegada do Golf de 6ª geração e do novo Focus de 3ª geração, revelado nesta semana em Detroit. Detalhe: o Bravo não aposentará o Stilo que seguirá como uma espécie de “Astra” da Fiat com preço mais baixo para fazer a ponte entre o Punto e o novo hatch médio.

Ricardo Meier

Publisher do AUTOO, é o criador do site e tem interesse especial pelo sobe e desce do mercado, analisando os números de vendas de automóveis todos os meses

Ricardo Meier | http://www.jcceditorial.com.br/