A sentença de morte já havia sido decretada pela Chrysler em janeiro: o inconfundível PT Cruiser deixaria a linha de produção no mês que vem, após quase 10 anos no mercado. Um dos primeiros modelos com visual retrô do mundo, o PT Cruiser foi desejado por muitos anos, mas já não tinha o mesmo apelo de antes.

Mas a fusão com a Fiat mudou os planos para o carro. E não foi um decisão de marketing e sim de logística. Fabricado na unidade de Toluca, no México, o PT Cruiser dará lugar ao Cinquecento e ao Panda, dois modelos pequenos da Fiat. Porém, a instalação da linha de montagem desses carros vai demorar e a montadora italiana decidiu deixar o PT Cruiser vivo até que os novos Fiat possam ser produzidos.

Com isso, o Chrysler segue no mercado até pelo menos dezembro de 2010, para a alegria dos fãs. Só espera-se que haja demanda por ele nesse tempo – em 2001, no auge de sua carreira, foram produzidos 145 mil unidades, mas em 2008 esse total não passou de 51 mil carros.

Ricardo Meier

Publisher do AUTOO, é o criador do site e tem interesse especial pelo sobe e desce do mercado, analisando os números de vendas de automóveis todos os meses

Ricardo Meier | http://www.jcceditorial.com.br/