Em mais uma ação para conter o avanço da Volkswagen e do Gol, a Fiat agora melhorou o pacote de equipamentos do Mille, o carro mais barato do país, título que disputa com o chinês Effa M100. São três kits batizados de “Top” pela marca.

No “Top 1” – que custa R$ 1 640 no Mille 2 portas e R$ 1 735, no 4 portas – o cliente leva trava elétrica e vidros dianteiros elétricos, bancos com partes em veludo, limpador do vidro traseiro, rádio com CD MP3 Player, rodas em liga leve aro 13” e adesivos que identificam o kit, entre outros itens menores.

Por mais R$ 1 260 no 2 portas ou R$ 1 305 no 4 portas, o comprador do Mille salta para o “Top 2”, que inclui direção hidráulica aos itens já citados no pacote “Top 1”. Ou, então, pode optar pelo “Top 3”, que reúne ar-condicionado, direção hidráulica e todos os detalhes do kit “Top 1” por um valor de R$ 5 420 (2 portas) ou R$ 5 610 (4 portas).

Segundo a Fiat, com os pacotes, os equipamentos ficam em média 25% mais baratos. Hoje o Mille 2 portas custa R$ 21 754 na tabela e o 4 portas, R$ 23 367. Somando o kit “Top 3”, o hatch custa R$ 27 174 e R$ 28 977, respectivamente. É pouco mais que um Gol da geração 4 sem nenhum equipamento. Vamos esperar a resposta da Volks.

Ricardo Meier

Publisher do AUTOO, é o criador do site e tem interesse especial pelo sobe e desce do mercado, analisando os números de vendas de automóveis todos os meses

Ricardo Meier | http://www.jcceditorial.com.br/