Há tempos o consumidor norte-americano não sabe o que é um carro de passeio italiano. A Alfa Romeo deixou os Estados Unidos em 1995. A Fiat muito antes: 1983. Durante esse hiato de 15 anos, as únicas opções da Velha Bota oferecidas no país eram modelos Ferrari, Maserati e Lamborghini. Mas os tempos agora são outros e a necessidade da região despertou novamente o interesse do Grupo Fiat.

Aproveitando os holofotes do Salão de Los Angeles, a fabricante de Turim oficializou seu retorno aos EUA. O primeiro carro da marca para seu novo público será o Cinquecento com motor 1.5 MultiAir, que desembarca no país importado do México, se valendo de sua união com o Grupo Chrysler, que abrigou a produção do compacto em sua planta em Toluca. Segundo a empresa, o 500 partirá de US$ 15.500 (cerca de R$ 25.700, sem impostos brasileiros).

O 500 oferecido no Brasil ainda vem importado da Polônia, por isso seu preço ainda não é tão convidativo: parte de R$ 59.360 e passa dos R$ 70.000 de acordo com o nível de equipamentos. Mas isso mudará já em 2011 com a oferta da versão importada do México, que terá a vantagem de chegar ao país isento de taxas de importação por conta do acordo comercial entre os dois países. Se a Fiat quiser, seu preço ficar abaixo de R$ 50.000.

Thiago Vinholes

|