A Cetip, empresa que opera o Sistema Nacional de Gravames, divulgou os números relativos às operações de crédito envolvendo a compra de veículos no primeiro semestre de 2016. Reflexo das crises política e econômica pelas quais o Brasil passa, os resultados não foram nada agradáveis revelando uma queda de 16,7% nos financiamentos de veículos novos e usados, englobando motos, automóveis e pesados. De janeiro a junho deste ano foram realizados 2.258.655 financiamentos. 

Entre os automóveis leves, as unidades usadas apresentaram melhor desempenho em relação às novas. No primeiro semestre foram financiados 1.269.706 carros usados, queda de 7,5% em relação ao mesmo período de 2015. Já as vendas a crédito de automóveis novos totalizaram 521.727 unidades, baixa de 30% na mesma base de comparação.

"Apesar dos financiamentos de carros novos estarem recuando 30% neste primeiro semestre, os dados do mês por dia útil mostram um leve avanço de 1%. Esse resultado pode dar sinais de que o mercado interrompeu a trajetória de queda", analisa Marcus Lavorato, gerente de relações institucionais da Cetip.

Entre as faixas etárias de automóveis usados, a única que apresentou crescimento no primeiro semestre do ano foi a de 9 a 12 anos de uso, que teve alta de 6,9% em relação ao mesmo período de 2015. Já entre as modalidades de financiamento, a participação do CDC nas vendas financiadas apresentou uma queda de 1,4 ponto percentual nos seis primeiros meses de 2016 e passou para 79,5%, mesmo assim se mantendo como a mais utilizada pelos consumidores.

No primeiro semestre do ano, foram vendidos a prazo 1.795.828 veículos por meio do CDC, recuo de 18,1% em relação ao mesmo período de 2015. O prazo médio dos financiamentos no primeiro semestre deste ano foi de 40,3 meses, uma leve queda em relação aos 40,8 meses do ano anterior.

César Tizo

O "Guru dos Carros", César Tizo se juntou ao time este ano e está à frente dos portais AUTOO e MOTOO. É o expert em aconselhar a compra de automóveis

César Tizo |