A Ford repete a (belíssima) reestilização aplicada no Fusion e dá ao Edge um visual mais esportivo – e menos sisudo também. A nova geração do utilitário estreia no Chicago Auto Show, nos EUA, no próximo dia 12.
 
O Edge 2011, que manteve as características visuais do antigo modelo, porém renovadas, também amplia sua gama de motores. A principal novidade é o EcoBoost, um propulsor de 2 litros movido a gasolina. A Ford não divulgou seus números de potência e torque, mas garante que seu desempenho será semelhante ao de um bloco V6, mas com economia de 15% no consumo de combustível. O 3.5 litros V6 que o Edge usa hoje foi retrabalhado, e agora alcança 285 cv – um ganho de 20 cv. No topo, está o Edge Sport, que traz motor 3.7 litros V6, de 305 cv. O câmbio oferecido em todos os modelos é um automático de seis velocidades, sendo que no Edge ele tem a opção de trocas manuais.
 
Além do visual renovado e dos avanços mecânicos, o Edge 2011 teve seu interior melhorado. Segundo a Ford, há novos materiais, mais refinados e agradáveis ao toque. O painel tem novo desenho, garantindo melhor ergonomia. Por fim, o isolamento acústico do modelo evoluiu, com a instalação de recursos que isolam melhor os ruídos externos. Destaque para o MyFord Touch, um sistema de entretenimento mais moderno e diversificado que o atual Sync.

Importado para o Brasil desde outubro de 2008, o Edge deverá mudar aqui assim que os estoques do atual modelo se esgotarem. Fica a expectativa pela importação da versão com motor Ecoboost que pode se beneficiar de um IPI mais baixo.

Ricardo Meier

Publisher do AUTOO, é o criador do site e tem interesse especial pelo sobe e desce do mercado, analisando os números de vendas de automóveis todos os meses

Ricardo Meier | http://www.jcceditorial.com.br/