A Ford anunciou nesta terça-feira (5) um maciço investimento de US$ 1,6 bilhão no México para a construção de uma nova fábrica em San Luis Potosí, região estratégica que permite às montadoras se beneficiar não só da mão de obras especializada do país, como também dos vários acordos bilaterais que o país possui, dentre eles com o Brasil. Por volta de 2020, quando ela estará plenamente em operação, deverão ser criados cerca de 2.800 postos de trabalho.

Até aqui tudo bem, você pode achar que a notícia é pouco relevante para nós, mas espere até revelarmos o que a Ford está planejando para as linhas de produção: a marca deverá utilizar a fábrica mexicana para produzir um modelo híbrido inédito, com tecnologia plug-in e até mesmo um modo de condução somente com o propulsor elétrico. A ideia é fazer frente a híbridos bem estabelecidos no mercado, como o Toyota Prius, e outros de proposta semelhante, como o recém-lançado Hyundai Ioniq.

Um fato curioso é que, seguindo a tradição de produtos sgnificativos para a história da marca, como o Model T e o Model A, o futuro híbrido deverá utilizar a denominação Model E. A Ford, inclusive, já conta com um pedido para o registro do nome desde 2013 no escritório de patentes dos EUA.

A fábrica mexicana deverá ter um volume de produção anual na casa de 300, 350 mil veículos por ano, sendo que o Model E deverá ser responsável por algo em torno de 50 mil unidades deste total.

Sabendo do recente incentivo a veículo elétricos, híbridos e movidos a hidrogênio concedido pelo governo federal, o futuro Model E tem grande chance de chegar ao Brasil. A Ford já conta com duas fábricas no México, uma em Hermosillo, onde é produzido o Fusion e o Fusion Hybrid destinados ao mercado brasileiro, e a outra em Cuautitlán.

A Ford não se pronunciou sobre o modelo que produzirá na nova unidade de San Luis Potosí, porém o AUTOO seguirá acompanhando de perto as novidades.

César Tizo

O "Guru dos Carros", César Tizo se juntou ao time este ano e está à frente dos portais AUTOO e MOTOO. É o expert em aconselhar a compra de automóveis

César Tizo |