A Ford apresentou, enfim, a versão reestilizada da atual geração da Ranger, como novidade para a linha 2016. Como forma de se manter atualizada no mercado, a picape média – que já soma cerca de quatro anos de mercado – recebeu importantes mudanças no desenho do conjunto frontal da carroceria e um interior redesenhado, com inspiração no novo utilitário-esportivo Everest, apresentado recentemente pela marca.

A Ford Ranger 2016 está mais agressiva no visual. O utilitário traz como destaque uma nova grade trapezoidal em alumínio, com um grosso filete no centro e o nome “Ranger” gravado em baixo relevo na parte superior, e com um formato que abriga também o suporte de placa. Os faróis também são novos e agora contam com projetores, enquanto o para-choque acompanha o novo desenho da grade, assim como o capô.

Já no interior, o objetivo da Ford foi aumentar ainda mais a sensação de estar dentro de um automóvel. O painel agora está mais moderno, com direito a três tipos de acabamento, saídas de ar horizontais e novos comandos de ar. Há ainda um novo volante, que mantém os quatro raios.

O centro do painel traz ainda uma nova central multimídia com tela de oito polegadas sensível ao toque, com a segunda versão do Ford SYNC. O painel de instrumentos, por sua vez, segue a linha do sedã Fusion e traz o velocímetro analógico no centro e duas telas de TFT nas laterais, que exibe diversas informações sobre o veículo, como sistema de entretenimento, navegação e ar-condicionado.

A lista de equipamentos também traz novidades e agora traz sensores de estacionamento dianteiro e traseiro, controle de cruzeiro adaptativo, monitoramento de pressão dos pneus, alerta de mudança involuntária de faixa e o Assistência de Emergência, que estreou por aqui na nova geração do Ka.

Por fim, na mecânica, a nova Ford Ranger agora conta com direção elétrica, em vez do sistema hidráulico oferecido no modelo atual, que é mais silencioso e aumenta a eficiência do motor em 3%. A suspensão foi aperfeiçoada para aumentar o conforto dos ocupantes.

 
 
Ford Ranger 2016 Ford Ranger 2016
Ford Ranger 2016 Ford Ranger 2016
Ford Ranger 2016 Ford Ranger 2016
Ford Ranger 2016 Ford Ranger 2016
Ford Ranger 2016 Ford Ranger 2016
Ford Ranger 2016 Ford Ranger 2016
Ford Ranger 2016 Ford Ranger 2016
Ford Ranger 2016 Ford Ranger 2016
 
 

O motor 3.2 litros Duratorq turbodiesel de cinco cilindros recebeu mudanças, com direito a um novo sistema de recirculação de gases do escape, o que reduziu o consumo de combustível em 18%, com 200 cavalos de potência e 47,9 kgfm de torque. O 2.2 Duratorq de quatro cilindros, com 130 cv ou 160 cv, também passou por alterações e promete entregar uma economia de combustível até 22% superior. O 2.5 Duratec continua sem mudanças, com 166 cv na versão vendida lá fora e 173 cv no modelo flex oferecido no Brasil.

Oferecida em mais de 180 países, a Ford Ranger vai estrear sua nova versão reestilizada no terceiro trimestre deste ano, com produção na Tailândia, África do Sul e Argentina. O novo modelo deve chegar ao mercado brasileiro no final de 2015. 

Redação

Redação |