“Boss é uma palavra sagrada por aqui, e nós não poderíamos colocar esse nome em um novo Mustang até estarmos certos de que tudo estava pronto para fazer deste carro um digno sucessor. Nós ou faríamos isso da maneira correta, ou não simplesmente não faríamos – ninguém aqui ia deixar o Boss virar uma versão de adesivos ou jogo de rodas”. As palavras de Dave Pericak, chefe de engenharia do Mustang, dispensam explicações quanto à grandeza do novo esportivo, lançado agora pela Ford.

A diferença do Mustang Boss para um modelo “convencional” está na configuração mecânica: a novidade traz motor V8 de 5 litros, preparado para alcançar os 446 cv e 52,5 kgfm de torque. Suspensão, embreagem, direção e controles de tração e estabilidade foram reprogramados, permitindo ao motorista que explore seu lado piloto. Os freios foram trocados por um conjunto da marca Brembo, enquanto as rodas, calçadas em pneus Pirelli PZero, são de 19 polegadas.

O exterior, inspirado no Mustang Boss de 1969, traz as cores Competition Orange, Performance White, Kona Blue Metallic, Yellow Blaze Tri-Coat Metallic e Race Red. O modelo cinza e vermelho das fotos é a versão Laguna Seca, criada em homenagem à vitória de Parnelli Jones na prova em 1970.

Rodrigo Mora

|