Mais elétrico e menos explosivo. Assim poderíamos definir a 63ª edição do IAA, mais conhecido como Salão de Frankfurt, um dos eventos mais importantes do setor no mundo. Quase todas as marcas presentes mostraram veículos que, de alguma maneira, evitam o uso de combustíveis derivados do petróleo e a energia elétrica foi a alternativa mais apontada para o futuro.

Não é para menos. Depois da crise financeira e do próprio petróleo, a indústria automobilística mundial, enfim, percebeu que não dá para depender de uma fonte de energia esgotável e cujo preço tende a subir a cada ano. Além disso, há o impacto ambiental e a própria imagem do produto taxado de poluente – basta lembrar como os utilitários esportivos e picapes norte-americanas viraram vilões nos Estados Unidos pela pouca eficiência de seus motores.

Como todo salão que se preze, houve muito sonho e pouca realidade. Os principais destaques foram os superesportivos ecológicos e os modelos luxuosos cujas vendas anuais não passam dos três dígitos. Confira nos links a seguir as novidades.

Carros de tomada
Carros de sonho
Carros que veremos
Carros que não veremos

Ricardo Meier

Publisher do AUTOO, é o criador do site e tem interesse especial pelo sobe e desce do mercado, analisando os números de vendas de automóveis todos os meses

Ricardo Meier | http://www.jcceditorial.com.br/