Com apenas Cooper, Cooper Cabrio, Clubman e Countryman na linha, a Mini pretender oferecer mais opções em suas lojas. É o que sugeriu Norbert Reithoffer, chefe da BMW (dona da Mini). Durante o anúncio de um investimento de 500 milhões de libras para a terceira geração dos modelos da marca, que estreia em 2013, Reithoffer disse que imaginava uma gama com 10 modelos.

Segundo informações da revista inglesa What Car?, os novos produtos seriam construídos a partir de uma plataforma até então conhecida como UKL, que também daria origem a uma nova família de carros da BMW com tração dianteira. Enquanto os inéditos veículos não estreiam, a Mini incrementará sua linha com o Coupe, que chega ainda este ano, e sua versão Roadster, para 2012. Recentemente, a montadora também confirmou que produziria uma versão duas portas do Countryman, cristalizada no Paceman, revelado no Salão de Detroit.

Quanto ao Rocketman, apresentado no Salão de Genebra, Reithoffer é categórico: “ele era um conceito e nós não temos planos de leva-lo adiante. Mas alguns elementos vistos nele aparecerão em futuros modelos da marca”. 

Rodrigo Mora

|

Veja mais notícias da marca