O Salão do Automóvel de Detroit está rolando e as novidades não param. A General Motors pode até estar passando por uma fase muitíssimo complicada, mas aproveitou a mostra para revelar alguns de seus projetos para o futuro.

Um deles é o conceito Orlando, que tem como característica ousar e tentar ser incluído em diversos segmentos. Com o visual atual já conhecido da marca, o automóvel é um veículo compacto, multiuso e com capacidade para até sete passageiros, que reúne, ao mesmo tempo, os atributos de um utilitário esportivo, de uma van e de uma perua familiar.

Com base no sedã Cruze, o modelo leva linhas parecidas com as do Captiva, por exemplo. As distinções incluem a grade bipartida, faróis expressivos que se estendem em direção aos pára-lamas dianteiros e pára-choques mais robustos, que envolvem as rodas.

O propulsor que equipa o conceito é um bloco 2.0 litros turbodiesel, que desenvolve 152 cv de potência e consideráveis 32,6 kgfm de torque máximo. O motor, com quatro cilindros, combina um baixo consumo de combustível com um desempenho interessante.

Mesmo sendo o início de um projeto, a GM já pensou nas famílias que poderão ver o Orlando nas mostras mundiais. Por isso, criou um interior bem espaçoso e harmonioso, com três fileiras de assentos. Além disso, a parte de dentro do modelo leva linhas bem modernas.

Por fim, vale ressaltar que a longa distância entreeixos (2 760 mm) não prejudica o desempenho do automóvel, que leva suspensões traseiras com braços duplos e sistema de direção eletro-hidráulico sensível à velocidade.

Redação

Redação |