O grupo Volkswagen planeja grandes mudanças para os próximos meses no mercado mundial. De acordo com o portal europeu Automotive News, a empresa alemã deve passar por uma grande reestruturação, o que inclui a distribuição de suas 12 marcas em quatro subgrupos, a fim de descentralizar as operações e, com isso, aumentar a agilidade e flexibilidade de suas operações.

Estas mudanças foram comunicadas a cerca de 10 mil funcionários do grupo Volkswagen durante uma reunião nesta quarta-feira, 17, em Wolfsburg, na Alemanha. Detalhes a respeito das novas medidas não foram divulgados por Martin Winterkorn, atual CEO da marca, mas enfatizou que o objetivo é atingir um equilíbrio entre a centralização da liderança e a independência da cada área e região.

Com essas alterações, Hebert Diess, ex-gerente da BMW, deve comandar um bloco com as marcas Volkswagen, Seat e Skoda. A Audi deve seguir sob comando de Rupert Stadler, mas juntamente com Lamborghini e Ducati. O CEO da Porsche, Matthias Muller, deve seguir a mesma linha, comandando também a Bentley e Bugatti em um mesmo grupo.

Já a área de veículos comerciais, que inclui a Scania, MAN e Volkswagen Caminhões, seria gerenciada por Andreas Renschler.

O anúncio oficial destas modificações no Grupo Volkswagen deve sair em meados de setembro. 

Redação

Redação |