A Honda confirmou a existência do Shuttle, que começa a ser vendido no Japão em março. A variante perua do Fit pode ser um tanto estranha no visual, mas certamente terá ainda mais versatilidade, que é o ponto forte do monovolume. A fabricante japonesa não informou se o venderá em outros mercados.

Além do tamanho maior, o Shuttle deve ter um acabamento mais refinado, mirando em famílias mais abonadas e exigentes. Quanto à motorização, deve ser mantido o atual propulsor de 1.5 litros, além de uma versão híbrida, com motor 1.3 associado a um elétrico de 10 cv. Por aqui, a última novidade do Fit foi a versão DX.

Rodrigo Mora

|