Na contramão do mercado, que registrou queda superior a 25%, a Honda obteve bons números de vendas em 2015, com direito a recorde. De janeiro a dezembro, a montadora japonesa comercializou 153.395 veículos, o que representa um crescimento de 11% em relação ao acumulado de 2014 e ainda superando a marca de 2013, que até então se posicionava como o melhor ano da empresa no País. Além disso, a marca teve market share de 6,2% no período, outro recorde.

Como já era de se esperar, o principal responsável pelas boas vendas da Honda no mercado brasileiro foi o novo HR-V, que fechou o ano com 51.159 unidades vendidas (33,35% das vendas da marca) conquistando a liderança entre os modelos da marca e também no segmento de SUVs. O segundo carro mais vendido da marca foi o Fit, com 42.485 exemplares, seguido do City, com 26.413, e o Civic, com 31.101. Os importados CR-V, Accord e Civic Si somaram, juntos, 2.225 emplacamentos.

A Honda destacou ainda as vendas para pessoas com necessidades especiais. No acumulado de 2015, a empresa vendeu 15.737 veículos para esse público, o que representa um aumento de mais de 60% em relação a 2014, também o melhor ano de vendas nesse segmento até então. O destaque do período foi o modelo City, com 7.490 unidades vendidas.

“Em períodos de instabilidade econômica, o cliente busca um produto de qualidade aliado a um conjunto de serviços e diferenciais que proporcionem mais segurança e custo-benefício no momento da compra. Uma rede de serviços pós-venda consolidada, estrutura eficiente de distribuição de peças, eficiência no consumo de combustível e bom valor de revenda são alguns atributos que diferenciam os nossos produtos e serviços e contribuem para a preferência do consumidor pela nossa marca”, afirma o vice-presidente comercial da Honda Automóveis, Roberto Akiyama.

A Honda espera fechar o ano de 2016 com vendas estáveis, seguindo mesmo patamar do ano passado. 

Redação

Redação |

Veja mais notícias da marca