A Honda não consegue baixar o preço do Accord, que vem do Japão, para torná-lo mais competitivo frente a Ford Fusion e VW Jetta, que vem do México – e, portanto, sem pagar imposto de importação. Restou à montadora japonesa trazer a versão topo de linha, a EX, ao sedã com motor de 4 cilindros, antes oferecido apenas como LX, menos equipado.

Por R$ 99 800, o Accord EX com motor 2.0 i-VTEC, de 156 cv, traz ar-condicionado com duas áreas de refrigeração, CD player com MP3 e 160 watts de potência e bancos em couro com regulagem elétrica (no caso dos dianteiros). Já o Accord EX com motor 3.5 litros V6, de 278 cv, sair por R$ 144 500, e acrescenta aos itens citados faróis de neblina, faróis de xenônio, airbags laterais e teto solar elétrico.

Após chegar a vender 218 unidades em março do ano passado, o sedã despencou no ranking terminando 2009 com apenas 1 129 carros emplacados - em 2010 foram apenas três unidades. Até mesmo seu rival histórico, o Camry, tem se dado melhor mesmo com preço alto - são R$ 131 000 pela única versão com motor 3.0 V6.

Rodrigo Mora

|