Como virou praxe entre as montadoras nacionais, a Hyundai também decidiu divulgar os detalhes do Creta nacional a conta-gotas. Agora é a vez da motorização do modelo, que trará novidades interessantes.

O SUV compacto da Hyundai, rival de Honda HR-V e companhia, contará com motor 2.0 em suas versões topo de linha. O propulsor, adianta a Hyundai, conta com comando de válvulas variável tanto na admissão quanto no escape, um atributo importante para aumentar a eficiência.

A montadora sul-coreana também revelou que as versões de entrada contarão com motor 1.6 16V, porém, para diferenciá-lo do Hyundai HB20, ele contará com o mesmo tipo de comando variável do bloco 2.0. É bom ficarmos atentos se a Hyundai não acabará por oferecer o mesmo 1.6 do Creta também na linha HB20, algo que deverá ser natural.

A Hyundai ainda não revelou os dados de potência e torque tanto do 2.0 quanto do 1.6 aprimorado, números que serão apresentados somente na abertura do Salão de São Paulo na próxima semana. A marca explica apenas que “confirma a intenção de posicionar o Hyundai Creta entre os mais potentes de seu segmento”.

Como o Creta compartilha a plataforma com o Hyundai Elantra, não seria equivocado apostar que o SUV trará sob o capô o mesmo propulsor 2.0 flex do sedã médio, com 178 cv de potência e 21,5 kgfm de torque com etanol. A Hyundai, contudo, poderá adotar números mais baixos para melhorar o consumo do modelo. Se levarmos em conta apenas os concorrentes com motorização flex, o Ford EcoSport atualmente é o mais potente da categoria com seu 2.0 16V de 147 cv com etanol.

 
 
Hyundai Creta 2017
 
Hyundai Creta 2017
Hyundai Creta 2017
Hyundai Creta 2017
 
Hyundai Creta 2017
Hyundai Creta 2017
 
 
César Tizo

O "Guru dos Carros", César Tizo se juntou ao time este ano e está à frente dos portais AUTOO e MOTOO. É o expert em aconselhar a compra de automóveis

César Tizo |