Acusada de publicidade enganosa, a Hyundai está na mira no Ministério Público por não cumprir o anúncio de revisões com preços tabelados. A irregularidade já está sendo investigada pela Promotoria de Justiça de Defesa do Consumidor de Minas Gerais, que exige esclarecimentos da marca dentro de 10 dias.

Uma consulta realizada pelo jornal Estado de Minas com diversas concessionárias Hyundai em Brasília (DF), Belo Horizonte (MG) e no Rio de Janeiro (RJ) mostrou que apenas duas lojas seguiam os valores de revisão divulgados nas propagandas. Nos demais pontos de venda os valores eram sempre superiores. Já em São Paulo, ainda de acordo com reportagem, todas as lojas, que pertencem ao grupo CAOA, os valores informados respeitavam a tabela.

O anúncio de revisões com preços fixos foi lançado pela Hyundai em dezembro de 2010. Porém, pela falta de comprometimento, a marca foi contra o artigo 37 do Código de Defesa do Consumidor, que aponta que "é enganosa qualquer modalidade de informação ou comunicação de caráter publicitário, inteira ou parcialmente falsa, ou, por qualquer outro modo, mesmo por omissão, capaz de induzir em erro o consumidor a respeito da natureza, características, qualidade, quantidade, propriedades, origem, preço e quaisquer outros dados sobre produtos e serviços”. O MP de MG deu 10 dias para a empresa prestar esclarecimentos sobre o assunto.

Consultada pelo AUTOO, a assessoria de comunicação da CAOA afirmou que as concessionárias Hyundai por todo Brasil ainda estão se adequando a nova norma de revisões com preços tabelados. Aos clientes que encontrarem divergências nos valores, a empresa disponibiliza o telefone de seu SAC 0800-770-2011. As reclamações serão analisadas pelo departamento de pós-venda e, se necessário, os consumidores serão ressarcidos.

Thiago Vinholes

|